Cuidados a ter com o seu cão no verão

A maioria de nós mal pode esperar que chegue o verão. Todos adoramos estar ao ar livre e usufruir do tempo mais quente, incluindo os nossos animais de estimação. No entanto, com o calor vêm também alguns perigos. Saiba a que deve estar atento para manter o seu cão seguro e saudável.
Cuidados a ter com os cães no verão
Cuidados a ter com os cães no verão
Cuidados a ter com os cães no verão

Perigos sazonais

Durante o verão, há um conjunto de perigos sazonais a que deve estar atento. Em primeiro lugar, os parasitas, que existem em maior número, durante o verão. Pulgas, carraças e mosquitos, entre outros, existem em abundância nos meses mais quentes e podem criar problemas reais ao seu cão. O nosso conselho é que garanta que o seu cão está protegido contra estes parasitas, através do recurso a diferentes tratamentos que existem no mercado, tais como coleiras, champôs, pipetas, sprays e comprimidos. Deve consultar o médico veterinário para que em conjunto definam o tratamento mais adequado para o seu cão.

No verão, é muito comum fazer churrascos, o que pode constituir um perigo para o seu cão. Quando utilizar uma churrasqueira, assegure-se que o seu cão se mantém a uma distância de segurança do grelhador para garantir que ele não tentará lamber ou comer os alimentos que estão a ser cozinhados. Mesmo depois de todos os alimentos terem sido grelhados, deve manter o seu cão à distância porque ele pode sentir o cheiro dos alimentos e tentar comer algum resto que tenha ficado na grelha, podendo queimar a boca e a língua.

O seu cão e o calor

O seu cão, tal como você, pode sofrer um golpe de calor ou insolação. Os golpes de calor nos cães podem desenvolver-se muito rapidamente, caso sejam expostos a elevadas temperaturas, humidade ou espaços com fraca ventilação. Os sinais a estar atento, incluem:

  • Arfar
    • Expressão parada ou ansiedade
      • Falha a responder a comandos
        • Pele quente e seca
          • Temperatura demasiado elevada
            • Desidratação
              • Batimento cardíaco acelerado
                • Colapso
                • Regra geral, os cachorros e os cães mais velhos tendem a ser mais sensíveis as altas temperaturas no verão. O mesmo se passa com cães adultos que se tenham mudado recentemente de climas mais frescos. Cães com pelagem muito forte e espessa ou cães com alguma doença cardiovascular ou respiratória podem também ser mais afetados pelo calor. Certas raças com vias respiratórias mais estreitas, como por exemplo os Bulldogue, são particularmente propensas a sofrer com o calor.

                  Se está preocupado com os efeitos do calor no seu cão, deve procurar aconselhamento junto do seu médico veterinário para ajudar a evitar potenciais complicações.

                  Saiba mais sobre como evitar os golpes de calor e manter o seu cão fresco, no Verão.

Passar o dia ao ar livre no verão?

Se está a planear um dia ao ar livre com o seu cão ou participar em algum evento, antes de ir avalie se o local e o ambiente são adequados para o seu cão. Cada cão é único, com necessidades específicas. Deve também garantir que o seu cão terá sempre água fresca e limpa disponível, bem como um espaço tranquilo e à sombra onde possa descansar.

Se está a planear ir de férias com o seu cão, leia o nosso artigo sobre Ir de férias com o seu cão ou o artigo sobre como evitar os golpes de calor para saber os cuidados a ter quando viajar de carro com o seu cão.
Passear com o seu cão no verão

Queimaduras solares

Outro perigo a estar atento é o de o seu cão poder sofrer uma queimadura solar. Muitos acreditam que, pelo facto de terem pelo, os cães não correm o risco de sofrerem queimaduras solares. No entanto, alguns cães podem apanhar um escaldão, especialmente se a sua pelagem for leve e fina. Há inclusivé alguns cães que não têm sequer pelo em algumas partes do seu corpo, como por exemplo à volta do nariz, podendo estas partes ficar facilmente queimadas se expostas ao sol.

O seu cão pode também queimar as almofadas plantares durante os passeios. Nos dias quentes, o seu cão pode queimar as patinhas, especialmente se estiver a andar em superfícies que aquecem rapidamente, tais como areia ou asfalto. A melhor forma de verificar se o chão está demasiado quente é colocar cuidadosamente a sua mão no asfalto. Se não conseguir manter a mão no chão durante algum tempo, é sinal de que está demasiado quente para o seu cão. Se for esse o caso, adie o passeio para uma hora menos quente ou passeie em zonas relvadas, que podem ser mais seguras.

Tempo quente e os cães no verão

Para evitar que o seu cão fique exausto durante o verão, evite que ele faça demasiado exercício quando estiver calor, por exemplo em dias quentes ou noites quentes e húmidas. A melhor altura para exercitar o seu cão no verão é de manhã bem cedo ou mais tarde ao final do dia. Ter este cuidado é particularmente importante para cães com pelagens espessas e compridas. Evite passeá-lo a meio do dia, nas horas de maior calor e evite exercício vigoroso com temperaturas elevada e com humidade.