Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Mastim Tibetano Mobile

Mastim Tibetano

Um cão gigante, ligeiramente mais comprido do que alto, o Mastim Tibetano é uma raça poderosa, musculosa, atlética e ágil, com uma postura muito digna. A pelagem densa é bastante comprida e tem uma "juba" à volta do pescoço e ombros, particularmente mais visível nos cães machos.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos experientes
  • Necessário muito treino
  • Gosta de passeios com alguma atividade
  • Gosta de dar passeios de uma a duas horas por dia
  • Cão muito grande
  • Cão que se baba muito
  • Requer tratamento do pelo diária
  • Raça não hipoalergénica
  • Cão conversador e vocal
  • Cão de guarda. Ladra, alerta para situações de perigo e protege fisicamente se necessário.
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Pode precisar de treino antes de viver com crianças

Características

Esperança Média de Vida: 12–15 anos
Peso em Adulto: 36–72kg
Altura: Os machos adultos medem no mínimo 66cm, e as fêmeas no mínimo 61cm
Cores: Preto, dourado, marrom, azul
Porte: Gigante

Avaliação

Adequado para Famílias: 5/5
Necessidade de Exercício: 2/5
Fácil de Treinar: 1/5
Tolerância para ficar sozinho: 1/5
Sociável com outros animais: 5/5
Nível de Energia: 4/5
Escovagem e Higiene: 3/5
Queda de Pelo: 2/5
Mastim tibetano escuro na floresta

Personalidade

Um verdadeiro cão de guarda, o Mastim Tibetano não deverá ser menosprezado. Desconfia de estranhos e protege naturalmente a sua família e propriedade. À semelhança de todas as raças de cães de guarda, esta raça requer um tratamento, uma socialização e um treino experientes. Se tiver em boas mãos, verá que é um companheiro calmo, carinhoso e leal.

Mastins tibetanos castanhos e pretos no parque

História e Origem

Presume-se que é uma raça antiga com cerca de 3 000 anos. O Cão Mastim Tibetano foi utilizado como cão de guarda no seu país nativo, protegendo tanto propriedades (incluindo mosteiros) como rebanhos. Marco Polo relatou que o Mastim Tibetano era tão "alto como um burro e com uma voz tão poderosa como a de um leão". A raça é relativamente recente para a maioria dos amantes de cães, chegaram apenas à atenção de criadores no ocidente há cem anos.