Comportamento agressivo no cão

O seu cão tem uma personalidade completamente única e, como todos os cães, tem diferentes estados de espírito, desde alegre a assustado. No entanto, se o seu cão é agressivo, deve tentar resolver a situação o mais rapidamente possível.
Comportamentos agressivos no cão
Comportamentos agressivos no cão
Comportamentos agressivos no cão
É claro que deseja o melhor para o seu cão e não é provavelmente culpa sua que ele seja agressivo (podem ser várias as causas). Primeiro que tudo, consulte o seu veterinário sobre a agressividade do seu cão. O veterinário fará um exame completo para avaliar se existe alguma questão clínica que justifique a agressividade, tal como dos ou alguma perturbação neurológica. Se não existir nenhuma explicação física ou não se aplique nenhum tratamento médico, o seu veterinário poderá referenciá-lo para um especialista em comportamento.

Porque é que um cão agressivo é algo mau?

Apesar de poder ser preocupante ter que consultar um veterinário ou especialista em comportamento, não deve tentar tratar da agressividade do seu cão sozinho ou ignorá-la na esperança que desapareça. Se a agressividade do seu cão não for tratada de imediato e de forma adequada, o problema pode escalar rapidamente e pode resultar nalgum ferimento grave para si, para a sua família ou para outro animal, podendo também originar problemas legais. É, portanto, muito importante pedir ajuda antes que chegue a este ponto!

Porque é que o meu cão é agressivo?

Os cães são sempre agressivos por alguma razão e um especialista em comportamento qualificado conseguirá identificar o porquê de o seu cão estar com este comportamento. A agressividade no cão está muitas vezes relacionada com medo e surge como uma estratégia que o ajuda a defender-se de algo que vê como uma ameaça para ele ou para os seus recursos. Poderá ter origem numa socialização inadequada, experiências passadas ou a perceção de que recursos valiosos, tais como comida, cama e brinquedos, estão sob a ameaça de lhe serem retirados por si, por outra pessoa ou até por outro animal. Como o medo é uma causa comum do comportamento agressivo, nunca deve punir o seu cão por rosnar ou demonstrar qualquer outra atitude agressiva. Gritar a um cão que está a rosnar por ter medo, irá apenas exacerbar o seu medo e a sua resposta agressiva será ainda pior da próxima vez.

O que devo fazer se o meu cão for agressivo?

O seu cão rosna? Rosnar é a sua forma de dizer que está preocupado e é um sinal de que vai atacar se a situação não mudar. Se o seu cão sentir que é castigado quando rosna, deixará de o fazer no futuro, passando de imediato para o nível seguinte, que é o ataque. A resposta natural de rosnar do seu cão é útil se aprender a ouvi-lo. Pode reagir de imediato a este aviso para garantir a segurança de todos. Primeiro, afaste a fonte de irritação do seu cão. Por exemplo, se este está a rosnar porque não gosta que alguém se aproxime quando está a comer, garanta que ele é alimentado num local sossegado onde não seja incomodado, até procurar ajuda profissional. Se ele rosna quando uma criança se aproxima, afaste de imediato a criança e evite encontros com crianças, enquanto procura um especialista em comportamento qualificado. Nunca corra riscos em relação à segurança de alguém, em especial crianças e idosos. Mais vale prevenir do que remediar!
cão agressivo

Que tratamento existe se o meu cão for agressivo?

A boa notícia é que se procurar a ajuda correta atempadamente, há normalmente muito que pode ser feito para resolver a agressividade do seu cão e torná-lo mais calmo, mais relaxado e mais seguro junto de pessoas e cães. A melhor forma de tratar o seu cão é procurar ajuda ao primeiro sinal de problemas. Os profissionais especialistas em comportamento podem trabalhar estes problemas e a hipótese de sucesso aumenta muito se o comportamento for atempadamente abordado e tratado.

Como devo lidar com um cão agressivo?

O primeiro passo para lidar com o comportamento do seu cão é pensar na sua segurança e na de outros. Se o seu cão é agressivo quando está na rua ou com outros cães durante os passeios, mantenha-o com trela e açaimado. Se não consegue controlar o seu cão com trela, não deve levá-lo a espaços públicos. Isto pode aumentar a frustração do seu cão, mas a segurança deve estar em primeiro lugar. Em vez de o levar para espaços públicos, exercite-o e brinque com ele num jardim seguro e fechado. Assim, ele poderá libertar a sua energia e continuarão a relacionar-se em segurança, até a situação ser tratada por um especialista em comportamento. A agressividade pode também ocorrer dentro de casa. Se o seu cão é agressivo com visitas, feche-o num jardim, canil ou numa divisão segura antes de abrir a porta ou cumprimentar os seus convidados a entrar. Se existe agressividade entre cães em sua casa, mantenha-os em divisões separadas e passeie-os e alimente-os individualmente, até encontrar a ajuda de um profissional. Nem todos os cães estão destinados a ser os melhores amigos. O seu cão pode demonstrar agressividade perante outros cães, independentemente de os conhecer ou não. Se dois cães começarem a lutar, nunca tente separá-los com as suas mãos porque na confusão pode ser mordido gravemente. Para sua segurança, mantenha-se a alguma distância porque é possível que a agressividade seja direcionada para si.

As lutas entre cães parecem, com frequência, bem piores do que na realidade são e os cães vão acabar por se separar por comum acordo. Se verificar que pode intervir sem perigo, tente distraí-los, fazendo barulho, atirando-lhes água ou fazendo um barulho alto inesperado. Aquele breve segundo de surpresa, pode dar a um dos cães a oportunidade de fugir. Se eles continuam a lutar, tente utilizar uma vassoura para os afastar gentilmente ou para direcionar as suas mordidelas para a vassoura.

Um dos casos mais difíceis de agressividade canina é a luta entre cadelas dentro de casa. Apesar de a maioria das fêmeas coexistirem alegremente na mesma casa, às vezes elas não se conseguem olhar olhos nos olhos e começam lutas violentas por qualquer motivo (ração, atenção, locais de descanso e muito mais).

É por isso que, se quer ter dois cães, deve escolher um macho e uma fêmea, idealmente de duas raças/tipos totalmente diferentes e com uma diferença de pelo menos um ano entre eles. Dois cães do mesmo sexo e da mesma ninhada podem significar problemas no futuro porque valorizarão as mesmas coisas e terão temperamentos semelhantes, o que pode tornar inevitável a concorrência agressiva entre ambos.

Por exemplo, dois Terriers terão tendência para quererem ambos o mesmo brinquedo que chia e terão a mesma persistência para obterem aquilo que desejam!

Por fim, como sabe, o mais importante é a segurança: sua e dos outros. Procure aconselhamento profissional ao primeiro sinal de qualquer tipo de agressividade canina e, enquanto a situação não está resolvida, não corra quaisquer riscos com o seu companheiro de 4 patas. Com algum trabalho e conhecimento profissional, ele pode voltar a fazer parte da vida normal em família.

A informação contida neste artigo não substitui o aconselhamento veterinário e/ou de um especialista em comportamento, tendo apenas o objetivo de informar. Deve sempre consultar um médico veterinário se tiver alguma preocupação com a saúde e bem-estar do seu animal de companhia. O veterinário é o profissional habilitado para guardar o historial clínico do seu cão e fazer um exame físico completo para poder recomendar-lhe opções individuais de tratamento ou terapia. Para aconselhamento detalhado e personalizado sobre comportamento, recomendamos que contacte um treinador ou um especialista em comportamento. Um especialista em comportamento exigirá que o seu cão seja referenciado pelo seu médico veterinário.
Agressividade contra outros cães