Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
gatinho fofo com olhos azuis deitado numa cama

A História dos Gatos

5 min de leitura

Descubra tudo o que precisa de saber sobre a história dos gatos e suas origens neste artigo.

O nossos gatos são membros da nossa família desde que nos conseguimos lembrar. Eles são incríveis companheiros de aconchego e os seus maneirismos engraçados divertem-nos sempre, mas quão sabemos realmente sobre a história dos gatos? Para muitos de nós, as origens dos nossos felinos são um mistério completo e muito pouco se sabe sobre o raciocínio por trás de certos comportamentos.

Para o ajudar a entender melhor a miniatura de tigre que tem no seu colo, elaboramos este artigo que lhe diz tudo, desde a origem dos gatos até à razão para eles possuírem certos instintos.

De onde vêm os gatos domésticos?

um gato selvagem na relva alta

Acredita-se que todas as espécies de felinos modernos  vieram de um ancestral - o gato selvagem do Oriente Médio, Felis Sylvestris. Os investigadores basearam amplamente essa teoria nas suas semelhantes estruturas ósseas.

No entanto, surgiram mais evidências sobre a origem dos gatos quando um estudo publicado em 2007 analisou o DNA de diferentes gatos selvagens de várias regiões e os comparou com gatos domesticados. Curiosamente, eles descobriram que o DNA do gato selvagem africano se relacionava tanto com raças puras (sim, até o elegante Ragdoll ou Siamês) quanto com moggies de raça mista, o que acrescenta peso à teoria do antepassado comum.

 

Quando é que os gatos foram domesticados pela primeira vez?

Quando se trata da história dos gatos, é muito difícil determinar quando foram domesticados pela primeira vez. Isto deve-se em grande parte ao fato mencionado anteriormente de terem esqueletos demasiado semelhantes.

Não foi até 1983 que tivemos o primeiro indício de domesticação de gatos, quando uma mandíbula de gato foi localizada no Chipre durante uma escavação arqueológica e estimara-se que a domesticação havia ocorrido  há 8.000 anos atrás. Os investigadores pensaram que este gato deve ter sido domesticado porque a única maneira de um gato chegar à ilha era por meio de um navio com humanos, e era incrivelmente improvável que eles conseguissem trazer gatos selvagens com eles.

Pesquisas posteriores em 2004 definiram a origem da domesticação do gato ainda mais longe, de acordo com o The Smithsonian, um gato foi encontrado propositalmente enterrado com um humano, que se pensava ter 9.500 anos de idade.

Desde então, outro estudo foi feito em 2017 na Universidade de Leuven. Esta pesquisa analisou o DNA de 200 gatos encontrados em sítios arqueológicos no Oriente Próximo, África e Europa. As idades dessas descobertas variaram entre 100 e 9.000 anos atrás, com algumas a indicarem até 12.000 anos.

O Smithsonian também afirma  que alguns pesquisadores acreditam que o processo inicial de domesticação começou com os primeiros assentamentos agrícolas há cerca de 12.000 anos no Crescente Fértil (localizado no Oriente Médio). Os historiadores propuseram que, à medida que as pessoas começaram a cultivar e usar depósitos de grãos, isso atraiu ratos e ratazanas, e com a abundância de presas vieram os gatos selvagens. É provável que as pessoas tenham reconhecido os grandes benefícios do controlo de pragas, então permitiram que esses gatos ficassem, o que acabou por os levar a viver nas suas casas e se tornarem seus companheiros.

 

Gatos domésticos e gatos selvagens

um tigre em estado selvagem

Agora que sabe tudo sobre a história dos gatos e sobre as suas raízes selvagens, é hora de explorar como isso  impactou as características e personalidade dos gatos. Pode surpreendê-lo que até hoje o DNA do seu gato doméstico é 95% semelhante ao dos tigres, e eles herdaram muitos instintos de seus antepassados selvagens. Alguns dos instintos herdados são os seguintes:

Longas sessões de sono

Tanto os gatos domésticos quanto os selvagens passam cerca de 16 a 20 horas por dia a dormir, por isso são ambos grandes dorminhocos!

Carnívoros obrigatórios

Esta é provavelmente uma das características que menos surpreende que os gatos domésticos e selvagens partilhem. Ambos são carnívoros obrigatórios, o que significa que precisam ter um pouco de carne na sua dieta para obter todos os nutrientes de que precisam.

As mesmas técnicas de caça

Os instintos de caça do seu gatinho são incrivelmente semelhantes às de um gato grande. A técnica de emboscada, em que eles ficam à espreita e atacam as suas presas, é a mesma para todos os grandes felinos. E eles até partilham padrões de caça semelhantes, optando por caçar principalmente ao anoitecer e ao amanhecer.

Sempre a limparem-se

Uma característica interessante que partilham é o fato de que tanto os gatos selvagens quanto os domesticados tendem a passar entre 30-50% do tempo a limparem-se. Isto é essencial para a caça, pois ajuda a manter seu cheiro neutro para que eles não sejam detetados pela presa escolhida.

Fazer biscoitos

Acredita-se que o amassar dos gatos, também conhecida como 'fazer bolachas', seja uma característica que o seu felino domesticado herdou dos antepassados selvagens. Embora possa parecer que o seu gato está a amassar massa, na natureza esta é a maneira de fazer um ninho e ver se há potenciais predadores ou coisas perigosas que se escondem de baixo dele.

Marcar território

Os comportamentos territoriais e a necessidade de demonstrar aos outros onde fica o seu território são comuns a todos os gatos. O seu gato de estimação e gatos selvagens vão normalmente fazer o seguinte: borrifar, esfregar o rosto (por causa das múltiplas glândulas odoríferas na sua cabeça) e coçar (por causa das glândulas odoríferas localizadas nas suas patas).

Quer desvendar mais segredos sobre o seu novo gato? Leia nosso artigo sobre a anatomia de um gato.