Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Ragdoll

Ragdoll

O Ragdoll é um gato de porte grande, poderoso e imponente com manchas distintas. Contudo, o gato é extremamente relaxado e descontraído, transmitindo a ideia de um boneco de pano. Com uma cabeça larga e plana no topo e orelhas espaçadas. Os olhos grandes são azuis marinho. O dorso é longo e musculoso, com um peito largo, pescoço curto e pernas robustas. As patas são grandes, redondas e com tufos de pelo, e a cauda é comprida e felpuda. A pelagem do Ragdoll é sedosa e densa e com um comprimento médio/longo, com os adultos a ter uma juba no pescoço e na região do tórax. A pelagem do Ragdoll possui três padrões distintos e cada padrão pode ter quatro cores. Nesta raça felina também se encontram gatos com manchas brancas adicionais.

O que necessita saber
  • Gato calmo
  • Sociável e dependente
  • Nada comunicativo
  • Gato grande e forte
  • Requer que o pêlo seja tratado todos os dias
  • Raça não hipoalergénica
  • Precisa de algum espaço exterior
  • Gato perfeito para famílias
Gato Ragdoll a descansar

Personalidade

O Ragdoll é possivelmente a raça mais descontraída de todas as raças de gatos domésticos. Estes gatos estão sempre satisfeitos e são pouco exigentes, tolerando a maioria das situações. Têm uma natureza extremamente gentil e descontraída, o que os torna animais de companhia leais e dedicados. O facto de eles serem imunes à dor não passa de um mito! A sua disposição relaxada vem de uma natureza muito confiante, e não por falta de sentimentos.

Gato Ragdoll deitado debaixo de um cobertor na cama

História e Origem

País de Origem: América

Os primeiros gatinhos Ragdoll nasceram na Califórnia na década de 1960. Provavelmente são fruto de um cruzamento entre uma fêmea Persa branca e um macho Sagrado da Birmânia ou aparentado. Estes gatos demonstravam um grande relaxamento muscular quando eram pegados ao colo. Foi precisamente por esta característica que surgiu o nome da raça Ragdoll. Há quem diga que esta característica se deve a um acidente enquanto a gata-mãe estava prenha dos seus gatinhos, contudo sequelas de uma lesão não são hereditárias.