Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Shar Pei

Shar Pei

A aparência peculiar dos Shar Peis é a profusão de pregas soltas em diversas partes do corpo e as suas expressões "carrancudas". Têm uma constituição quadrada, com um dorso curto e uma aparência forte com uma boa constituição óssea. A sua pelagem é curta, áspera e ríspida.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos experientes
  • Necessário muito treino
  • Gosta de passeios com alguma atividade
  • Gosta de dar passeios de uma hora por dia
  • Cão médio
  • Cão que se baba pouco
  • Requer tratamento do pelo uma vez por semana
  • Raça não hipoalergénica
  • Cão pouco vocal
  • Cão de guarda. Ladra, alerta para situações de perigo e protege fisicamente se necessário.
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Pode precisar de treino antes de viver com crianças

Características 

Esperança Média de Vida: 9–11 anos
Peso em Adulto: 18kg
Altura: 46–51cm
Cores: Diversas cores, incluindo preto, creme, vermelho ou azul
Porte: Médio

Avaliação

Adequado para Famílias: 2/5
Necessidade de Exercício: 3/5
Fácil de Treinar: 3/5
Tolerância para ficar sozinho: 4/5
Sociável com outros animais: 2/5
Nível de Energia: 2/5
Escovagem e Higiene: 3/5
Queda de Pelo: 5/5
Shar Pei deitado no quarto

Personalidade

Os Shar Peis bem socializados são dedicados às suas famílias. São leais, brincalhões e ativos, mas podem também ser teimosos e possessivos se não forem treinados adequadamente em cachorros. Desconfiam de estranhos por natureza. Gostam de conviver com gatos se forem habituados de pequenos, no entanto com outros cães poderão suscitar problemas. Não gostam do frio.

Filhote de Shar Pei nas mãos do dono

História e Origem

País de Origem: China

A raça canina Shar Pei existe há séculos e é um cruzamento entre o Mastim e raças nórdicas. A língua azul é uma característica partilhada com o Chow-Chow, sendo que esta raça também faz parte da sua composição. O Shar Pei era considerado inicialmente uma iguaria na China e a proibição da sua utilização como animais de estimação no continente levou-os quase à extinção. Felizmente, Matgo Law, um criador preocupado, conseguiu inspirar o mundo ocidental e a raça foi recuperada. Quando os Shar Peis chegaram pela primeira vez ao Ocidente na década de 1970, foram classificados como a raça mais rara do mundo.