Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.

English Springer Spaniel

O English Springer Spaniel é um cão compacto, de porte médio e atlético com orelhas compridas. Este cão tem uma expressão alerta, generosa e de confiança. A pelagem é lisa de comprimento médio com alguma plumagem e pode ser branca e preta, cor de fígado e branca ou qualquer uma destas com manchas castanhas. O English Springer adulto mede cerca de 51cm e pesa cerca de 23-25kg.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos inexperientes
  • Necessário muito treino
  • Gosta de passeios exigentes onde gaste muita energia
  • Gosta de dar passeios de mais de duas horas por dia
  • Cão médio
  • Cão que se baba pouco
  • Requer tratamento do pelo dia sim dia não
  • É indiferente
  • Cão conversador e vocal
  • Não é um cão de guarda
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Cão perfeito para famílias

Personalidade

O Springer Spaniel típico é extrovertido por natureza, amigável, ansioso por agradar e aprende facilmente. Em regra geral, dão bons companheiros e cães de família, sendo bem comportados e disciplinados. Exemplares de cruzamentos mal sucedidos poderão ser teimosos, tímidos ou agressivos, mas são a exceção e não a regra. Os English Springer Spaniel de exposição parecem ser mais calmos e menos ativos do que os exemplares desta raça destinada ao trabalho.

História e Origem

Todos os Spaniels têm origens que remontam aos spaniels de Espanha, designação comum dada a diversas raças que foram sendo desenvolvidas em Espanha até ao século XVII. Os cães de porte grande foram os antepassados da atual raça canina English Springer Spaniel. Em 1892, o clube de canicultura inglês reconheceu o Cocker e o Springer Spaniel como raças distintas apesar de, por vezes, surgirem da mesma ninhada. Os dois clubes das raças caninas passaram, então, a julgar os cães pelas suas habilidades e resolveram estabelecer um estalão de conformidade para cada raça. O seu objetivo inicial era localizar e springing a caça para a rede com falcões ou galgos que também eram utilizados pelos caçadores.

Atualmente cabe ao cão a tarefa de, através do seu faro excecional, localizar a presa e “levantar” a caça e seguidamente recolher a ave abatida.