Compreender a linguagem corporal do seu cão

Qualquer pessoa que passe tempo na companhia de um cão, sabe que, tal como as pessoas, cada cão é distinto e tem a sua personalidade e que os cães podem experienciar muitos sentimentos no mesmo dia, tal como os humanos e todos os outros mamíferos. Aprenda a compreender a linguagem corporal do seu cão.
Linguagem corporal do cão
Linguagem corporal do cão
Linguagem corporal do cão
Apesar de não experimentarem emoções mais avançadas, tais como vergonha, rancor ou desprezo, os cães têm a mesma gama de emoções básicas que nós, tais como felicidade, tristeza, alívio, frustração e medo. Estes sentimentos são essenciais para os ajudar a compreender o mundo e incentivá-los a comportarem-se de certa forma para garantir a sua proteção e bem-estar. Se um cão sente medo, por exemplo, ele terá tendência para se proteger perante a ameaça e obter uma sensação de alívio, quando se sente novamente em segurança. Ao mesmo tempo, o bem-estar que sente ao receber mimos e palavras de incentivo encoraja a que estabeleça boas relações com todos os que o rodeiam. Claro que o seu cão não lhe consegue dizer como se sente, mas pode compreender melhor as suas emoções observando a sua linguagem corporal e familiarizando-se com as noções básicas de comunicação do cão. Este guia irá ajudá-lo a reconhecer os sentimentos do seu cão, que ajudarão a aprofundar a ligação especial que tem com ele.
Cão feliz
A felicidade é uma das emoções mais fáceis de reconhecer e é seguramente a expressão favorita do seu amigo de 4 patas! Os olhos do seu cão ficam dóceis e ternurentos, a sua testa relaxada e as suas orelhas para cima se ele estiver a correr ou a mexerem-se para a frente e para trás de forma envolvente e amistosa. Apesar de os cães não sorrirem de verdade, alguns, como os Golden Retriever, parecem sorrir de orelha a orelha! Os seus lábios ficam soltos, a boca ligeiramente aberta e a língua normalmente de fora, enquanto arfam suavemente e a um ritmo constante. A cauda dos cães é um ótimo indicador do seu estado de espírito: uma cauda a abanar é, habitualmente, sinal de um cão feliz! Se estiverem a abanar a cauda tão freneticamente, que parece que todo o dorso e patas posteriores abanam, então significa que estão mesmo muito felizes! Um cão feliz move-se de forma descontraída e fácil e irá encorajá-lo a brincar com ele para que possam partilhar a felicidade.
Os olhos de um cão ansioso podem ficar arregalados e focados em si ou ele poderá simplesmente semicerrar os olhos e evitar o contacto visual. Pode detetar a tensão ou rugas no focinho e as suas orelhas (se forem levantadas) estarão ligeiramente para trás, à medida que ele as move para tentar obter pistas sobre o possível perigo. Se o cão tiver orelhas penduradas (também conhecidas por orelhas “pendulares”), estas podem estar mais próximas da cabeça do que o habitual. A sua boca, em princípio, estará fechada mas se estiver aberta, os seus lábios estarão tensos e ele poderá lambê-los e bocejar nervosamente, mesmo não estando com fome ou cansado. O corpo e cauda estarão provavelmente direitos e numa postura ligeiramente abaixada. Por vezes, os cães ansiosos abanam a cauda cautelosamente, mas este é um gesto de apaziguamento e não de felicidade, o que pode levar a que a ansiedade não seja identificada. Mantenha-se atento sempre que o seu cão enfrenta uma situação nova ou desafiante.
Cão ansioso
Cão com medo e assustado
Se o seu cão tem medo, a sua linguagem corporal será muito óbvia. Este tipo de expressão no cão pode ser bastante dramático. Cães diferentes têm respostas diferentes ao medo: alguns tentarão esconder-se e parecer mais pequenos, alguns vão colocar-se de barriga para cima numa atitude de conciliação e submissão, alguns vão simplesmente manter-se muito quietos e outros vão ladrar alto e rosnar numa atitude defensiva. Os olhos podem estar arregalados, a moverem-se de um lado para o outro, focados e duros, semicerrados ou lançando olhares de lado à pessoa ou objeto que os assusta. As orelhas estarão coladas e os lábios ficarão tensos. Poderão lamber os lábios ou bocejar e a cauda ficará quieta, baixa ou entre as patas. Ficará tão focado na ameaça, que pode até recusar a sua guloseima favorita! O principal objetivo de um cão com medo é simplesmente sobreviver à ameaça, pelo que a sua linguagem corporal, expressões faciais e apetite só voltarão ao normal, quando ele se sentir novamente seguro.
Os cães podem sentir diferentes tipos de frustração, desde uma frustração depressiva a longo prazo (como o cão na fotografia) a uma frustração mais ativa e imediata, normalmente como resposta a um acontecimento específico (como, por exemplo, não lhe darem aquilo que ele quer). Podem também sentir-se frustrados se não conseguem fugir de algo desagradável. No que diz respeito à linguagem corporal, um cão frustrado fica normalmente tenso e com as patas rígidas. Pode ladrar ou investir contra o objeto da sua frustração ou tentar fugir dele. Todos os seus sentidos estarão focados na fonte de frustração, pelo que provavelmente não ouvirá ou responderá a qualquer tentativa que faça para o distrair. Os olhos ficarão arregalados e sem pestanejar, as suas orelhas direitas e se ele não estiver a ladrar, os seus lábios ficarão tensos. Este é um estado de grande tensão e os cães podem mantê-lo infinitamente, podendo até resignar-se à situação de frustração, o que em alguns casos poderá resultar em depressão. Isto pode ser interpretado erradamente como uma aceitação calma, pelo que o seu cão irá precisar de atenção cuidadosa e carinho para o ajudar a relaxar, após a frustração, antes de voltar ao seu comportamento normal.
Cão frustrado
Cão aliviado
O alívio é fácil de identificar porque se segue a um estado emocional negativo e tenso. É importante saber quando o seu cão está frustrado, ansioso ou com medo, mas é igualmente importante reconhecer quando ele se sente aliviado e volta a ficar tranquilo. Tal como nós, os cães sentem alívio quando resolvem as suas preocupações e dificuldades. Poderá observar o aliviar da tensão em todo o seu corpo, desde o nariz à cauda. Os seus olhos ficarão mais suaves, as orelhas mais descaídas, a cabeça ficará mais baixa e os músculos do seu corpo e focinhos relaxarão, deixando-o visivelmente mais calmo. Alguns cães bocejam, enquanto outros mais reservados podem baixar a cabeça, evitar o contacto visual e até suspirar. Cães mais extrovertidos podem abanar-se, espreguiçar-se profundamente ou até andar à volta num estado de euforia. Todas estas ações ajudam-no a libertar a tensão
Um cão focado está alerta e concentrado em algo importante como uma bola, um biscoito ou até o próprio dono. Esta imagem mostra como o seu cão deve parecer quando o treina: a olhar, a ouvir e pronto a trabalhar para ser recompensado. Quando o seu cão está alerta, os seus olhos estão abertos, brilhantes, talvez sem pestanejar e um pouco intensos, pois ele está concentrado no objeto da sua atenção. As suas orelhas ficam em pé ou para a frente e a boca pode estar fechada ou aberta com a sua língua dentro e centrada. A sua cabeça estará normalmente direita e levantada, a não ser que ele esteja pronto para ir atrás de alguma coisa, nesse caso a sua cabeça ficará mais baixa e inclinada para a frente. Quando está focado em alguma coisa divertida e agradável, to o seu corpo se vira nessa direção, tremendo de antecipação e pronto para a ação!
Cão focado
Cão zangado
Se suspeita que o seu cão está a sentir esta emoção, trate-o com muito cuidado, especialmente até a ameaça ter desaparecido. Um cão zangado tentará parecer o maior e mais ameaçador possível, com o corpo tenso e esticado, olhar duro e sem pestanejar e orelhas coladas à cabeça. É bastante comum ter também o pelo eriçado. A sua boca estará aberta com os lábios tensos e para trás, o focinho e o nariz encolhidos com os dentes à mostra. O peso do corpo será inclinado para a frente sobre as patas da frente, pronto a investir ou atacar. Estará em silêncio ou a rosnar baixo, mas ameaçador, uma vez que um cão verdadeiramente zangado não ladra! Evite provocar o seu cão se ele estiver zangado. Não fique a olhar, não grite com ele, nem faça movimentos bruscos. Dê-lhe tempo e espaço para se acalmar.
Idealmente, é assim que o seu cão passará grande parte do dia: tranquilo, bem exercitado, bem alimentado e confortável num ambiente familiar. Se estiver deitado, estará relaxado e quieto, mas pronto a levantar-se e mostrar interesse no que estiver a fazer. Os seus olhos estão suaves e calmos, movendo-se devagar, enquanto ele analisa tudo à sua volta, confortável a partir do seu local de repouso. As suas orelhas também estão relaxadas, à medida que ele vai ouvindo os sons que o rodeiam e o seu focinho e sobrancelhas estão suaves, relaxadas e sem qualquer tensão. A boca pode estar fechada ou levemente aberta e enquanto ele não exibir o seu sorriso “pronto para a brincadeira”, os seus lábios estarão relaxados. Todo o seu corpo e a sua cauda estarão relaxados e sem sinais de músculos contraídos. Ele está perfeitamente feliz!
Cão tranquilo