Avalie o estado de saúde do seu gato

Como tutor responsável e que adora o seu gato quer o melhor para ele e isto começa por ter a certeza de que é tão feliz e saudável quanto possível.
Avalie o estado de saúde do seu gato
Avalie o estado de saúde do seu gato
Avalie o estado de saúde do seu gato
Para garantir que o seu gato está saudável sugerimos que faça todos os meses um check-up rápido para se certificar de que está tudo bem. Ao seguir a nossa lista poderá ter a oportunidade de detetar quaisquer sinais estranhos e procurar tratamento atempadamente, se necessário. Não só isto lhe permite manter o seu gato saudável, como passarem juntos tempo de qualidade.
Avalie o estado de saúde do seu gato

Estado do Corpo

Ao cuidar do seu gato deve verificar regularmente o seu estado físico. Ao passar as mãos pelo seu corpo, deveria poder sentir (e em certos casos ver, dependendo da sua raça e comprimento de pêlo) as suas costelas com relativa facilidade, tendo apenas a cobri-las uma pequena porção de gordura. Deverá ainda ter uma cintura estreita quando observado de cima e ter uma pequena camada de gordura sobre a barriga.

Ouvidos

Os ouvidos dos gatos são muito delicados e sensíveis, por isso devem ser tratados com cuidado. As orelhas devem estar sempre limpas sem cera, sem estarem vermelhas, com comichão ou odores desagradáveis. Se o seu gato tiver pouco pêlo ou orelhas de ponta branca, considere uma massagem com protetor solar para o proteger das queimaduras solares (que podem degenerar em cancro da pele) nos dias de calor e sol intenso. Se o seu gato começar a inclinar a cabeça para um lado, esfregar a cara, mais do que é costume, em objetos ou abanar a cabeça com frequência, leve-o ao veterinário para um exame completo aos ouvidos e verificar o seu estado geral. Nunca introduza nada dentro dos ouvidos - tal poderia originar problemas mais graves.

Olhos

Os olhos devem ser brilhantes e claros, sem corrimento ocular, vermelhidão ou dor. Os olhos não devem fechar-se ou afastar-se quando há mais luz- E o seu gato começar a ir de encontro a objetos de repente, leve-o ao veterinário para um exame completo.

Nariz

Deve ser macio e ligeiramente húmido ao toque. Crostas, sangramento, obstrução ou espirros em demasia, são sinais de que algo não está bem e que o deve levar ao veterinário para um exame de saúde. Isto é particularmente importante se os olhos também estiverem a supurar, uma vez que os gatos são atreitos a gripes.

Boca

Gatos com mau hálito não são uma excelente companhia, mas esse mau cheiro pode indicar um problema digestivo ou de rins. Geralmente quer dizer um crescimento excessivo de bactérias ou placa nos dentes e gengivas, que se não for tratado pode levar à cárie dentária e gengivite e, por vezes, a problemas em outros órgãos.

Os dentes devem estar brancos ou de cor creme sem excesso de tártaro, que parece espesso e castanho. As gengivas devem estar rosa saudável (ou pretas dependendo da pigmentação do seu gato), mas não vermelhas, inchadas ou com sangramento. Mantenha-se atento a mau hálito, produção excessiva de saliva, relutância em comer, arranhar a boca ou deixar cair a comida da boca - tudo isto são sinais de que algo não está bem. Sempre que for veterinário peça para escovar os dentes do seu gato, mas o ideal seria que o fizesse em casa, duas vezes ao dia, com uma pasta específica, que o veterinário lhe poderá aconselhar.

Pele e pêlo

Dependendo da pigmentação da pele do seu gato, a sua pele deverá ser rosada ou preta e não deverá apresentar sinais de crostas, provocar comichão, descamação, manchas pretas ou brancas, infeção ou inflamação. O pêlo deverá ser espesso (embora algumas raças tenham pêlo mais espesso do que outras) e brilhante, sem ter peladas, caspa ou pulgas. Os gatos também podem sofrer de acne - pode ser tentador para si ou para ele coçar, mas evite fazê-lo e aconselhe-se com o veterinário. O seu gato perderá pêlo ao longo do ano, mas sobretudo no verão e no outono, portanto será bom habituá-lo a ser escovado regularmente desde muito cedo - e possuir um bom aspirador! Pulgas e carraças podem ser um problema para os gatos.

Unhas

As unhas podem ser pretas ou brancas e macias - unhas ásperas ou quebradiças podem necessitar de uma visita ao veterinário. Para analisar as unhas do seu gato, aperte suavemente as almofadas debaixo das patas para que as unhas se apresentem na totalidade. Não se esqueça de observar as garras que se encontram na face interior da perna, mesmo por cima da pata. Alguns gatos têm-nas apenas nas patas dianteiras, outros em ambas e outros ainda não as têm de todo!

Quando estiver a observar as unhas veja também as patas, para se certificar que estão limpas e saudáveis. Se tiver um gato que esteja fora de casa, deve limpar-lhe as patas com regularidade.

Digestão

Os gatos podem ser comilões apressados - mas em geral é porque estarem doentes lhes exige um enorme esforço, por isso tentam a todo o custo evitar tal situação! É perfeitamente normal que às vezes tenham refluxo e sofram de regurgitação ou possam expelir uma bola de pêlo, mas não é hábito vomitarem ou terem relutância em comer. Vigie o seu apetite e certifique-se que alguém lhes dá de comer. Se proceder a alterações dietéticas, faça-o gradualmente, ao longo de 7 a 10 dias e preste atenção a alterações nas suas fezes – que devem ter uma cor acastanhada, ser sólidas, sem vestígios de muco ou sangue. Mudanças no apetite e digestão são totalmente normais, mas nunca assuma que o seu gato esteja a ser refilão - fale com o veterinário para ter a certeza.

Respiração

Os gatos não abrem a boca para respirar como fazem os cães, por isso sinais ofegantes ou tosse devem ser observados pelo veterinário tão depressa quanto possível.

Sede

Os gatos são seres inteligentes por isso, procuram maneiras de saciar a sede de algumas formas menos comuns, tais como uma torneira que pinga ou mesmo uma poça. Não se preocupe se o seu gato saudável não parecer beber muita água.

Contudo, quer o seu gato esteja sempre em casa ou vá para o exterior, tenha sempre a certeza de ter à sua disposição uma taça de água limpa e fresca. Se de repente começa a ter muita sede e bebe mais do que o habitual, sem ter feito exercício extra, pode ser sintoma de algum problema de saúde e deverá falar com o veterinário.

Atitude

A atitude do seu gato pode querer dizer muito. O seu comportamento é um indicador de como se está a sentir; se não se sente bem vai observar isso na sua linguagem corporal. Por exemplo, se dorme mais do que o habitual, ou está muito sossegado e não brinca tanto, pode significar que não está bem.

Gatos adoentados fogem por vezes do contacto humano, começam a urinar em sítios diferentes do habitual e podem tornar-se estranhamente agressivos sem razão aparente. São muito bons a disfarçar o mal-estar, portanto esteja atento a alterações e fale com o veterinário caso esteja preocupado.

Ao seguir esta rotina de controlo e estando atento aos comportamentos do seu gato pode prevenir eventuais problemas de saúde, para que ambos se sintam mais felizes e estejam mais tempo juntos.

Saiba mais sobre Sintomas da saúde do gato a que deve estar atento no nosso artigo dedicado ao tema.