Treinar o seu gatinho ou gato adulto

Apesar de o treino estar tradicionalmente mais associado a cães, pode também ensinar ao seu gato alguns truques! O seu amigo felpudo pode aprender a reconhecer o seu nome e vir ter consigo quando o chama. Para o ajudar a desenvolver estas competências, é importante treinar o seu gatinho, desde pequenino e o mais rapidamente possível.
Treinar o seu gato ou gatinho
Treinar o seu gato ou gatinho
Treinar o seu gato ou gatinho

Ensinar ao seu gatinho aptidões sociais

Treinar gatinhos começa pelas suas competências sociais. Quanto mais forem expostos numa tenra idade, menos se irão assustar ou surpreender mais tarde. Quase desde que começam a andar sem a ajuda da mães, os gatinhos experienciam novas situações, com a confiança e curiosidade pelas quais os gatos são famosos! Os gatinhos estarão na sua fase menos assustadiça entre as 3 e as 7 semanas, pelo que estarão mais abertos a aceitar novas experiências e alterações no seu ambiente. Após esta idade, os gatinhos ficam mais cautelosos, pelo que é importante que o seu criador ou associação de adoção exponha o seu gato o mais possível, antes de o trazer para casa (idealmente entre as 8-13 semanas, dependendo da raça e do felinicultor).

Claro que o desenvolvimento emocional do seu gatinho não para às 12 semanas de idade, pelo que pode continuar a treiná-lo, quando o trouxer para casa. Experimente algumas destas dicas para ajudar o seu gatinho a desenvolver-se ainda mais:

  • Convide uma grande variedade de amigos para sua casa para ajudar o seu gatinho a habituar-se a todo o tipo de pessoas (diferentes idades, géneros, alturas, cor do cabelo e muito mais!).
    • Se não tem crianças, convide algumas para sua casa, garantindo que as avisa do cuidado que devem ter com o gatinho, especialmente quando se conhecerem pela primeira vez.
      • Poderá conhecer alguém que tenha um cão que goste de gatos. Se sim, convide-a para trazer o seu cão para conhecer o seu gatinho. Os cães têm que estar bem treinados e responder ao comando “fica”, mesmo perante a excitação de conhecer um novo amigo!
        • Enquanto treinar o seu novo gatinho, leve-o a passear de carro em percursos curtos para que se habitue a viajar de carro, desde bem cedo. Ofereça-lhe uma guloseima quando chegarem a casa para que ele associe viajar a uma recompensa positiva.
Cachorro e gatinho

Como começar a treinar um gatinho

Quando o seu gatinho dominar as competências sociais básicas, pode começar a treiná-lo para outras situações. Antes de começar, recomendamos que o seu gato seja examinado pelo veterinário para garantir que não tem nenhum problema de saúde escondido, que possa ser agravado, durante os treinos, tais como problemas articulares ou de audição.

Certamente que o seu gatinho está perfeitamente saudável, pelo que poderá em breve começar a ensinar-lhe alguns truques úteis. As dicas abaixo poderão ajudá-lo a si e ao seu gatinho ou gato adulto a tirar o máximo partido das sessões de treino:

  • Enfatize a ordem oral que utiliza para ensinar o seu gato o que quer que ele faça (tal como “senta”), falando de forma clara e confiante e reforçando com elogios de incentivo (por exemplo, “senta, boa, senta”).
    • Utilize recompensas à base de comida como reforço positivo, durante o treino do seu gatinho. Afinal, não estaria mais disposto a trabalhar no duro se soubesse que receberia uma recompensa deliciosa?
      • Utilize um “clicker” ou um sino suave, quando der um snack ao seu gato para o ajudar a associar esse som a uma recompensa. Ele aprenderá a desempenhar uma tarefa quando ouvir aquele som no futuro.
        • Treine o seu gatinho ou gato antes das refeições, porque uma recompensa alimentar não será tão apelativa perante um estômago cheio. Ao mesmo tempo, não deixe o seu gato passar fome para tentar aprender; um gato com fome rapidamente perderá a paciência!
          • Tente eliminar qualquer barulho de fundo, como a distração de uma televisão ou rádio, para ajudar o seu gato a manter-se concentrado.
            • Mantenha as sessões curtas, terminando-as an-tes do seu gato ficar cansado ou aborrecido. Expe-rimente sessões de treino com no máximo 15 mi-nutos para manter o seu pupilo fresco.
              • Seja consistente com as sessões de treino, com o mesmo treinador (quer seja você ou um profissio-nal), as mesmas ordens, sinais e recompensas.
                • Espere que o seu gato domine uma competência, antes de tentar ensinar-lhe outra, ou poderá estar a exigir demasiado de ambos.
                  • Tente disponibilizar uma sessão de treino de 10-15 minutos todos os dias. Com sessões de treino esporádicas poderá não conseguir os resultados desejados e até confundir o seu gato.
                    • Seja paciente! Treinar exige tempo, pelo que deve encorajar o seu gato em cada sessão com muitos elogios e recompensas pelo bom comportamento. Se o seu gato fizer algo errado, utilize um “não” firme, antes de desviar a sua atenção para outro lado. Por exemplo, se ele está a atirar objetos ao chão, diga “não” e dê-lhe antes um brinquedo para brincar.
                    • Agora que sabe o básico sobre como treinar o seu gatinho ou gato, pode começar a ensinar-lhe tare-fas específicas. Que comece a diversão!

como treinar um gatinho
Treinar o seu gato
Dar um nome ao seu gato é uma experiência fan-tástica para toda a família. Por isso, mal escolha um nome com que todos estejam satisfeitos, irá querer dizê-lo sempre que possível! Isto são óti-mas notícias para o seu gato, uma vez que quanto mais vezes utilizar o seu nome, mais rapidamente ele aprenderá que esse nome lhe pertence. Diga muitas vezes o nome do seu gatinho ou gato, durante boas experiências, tais como quando ele estiver a comer ou quando estiver a brincar com ele. Se o seu gato se tiver portado mal, nunca diga o seu nome. Isso fará o seu gato associar o nome a algo negativo, pelo que poderá não aparecer tão rápido quanto desejaria, da próxima vez que cha-mar por ele. Isto é especialmente importante para os gatos com acesso ao exterior.
Apesar dos instintos naturais do seu gato o orien-tarem naturalmente para utilizar o exterior como casa de banho, ele consegue facilmente adaptar-se a utilizar uma liteira, especialmente se for ensina-do, enquanto for muito jovem. Os gatos mais ve-lhos podem também considerar a liteira bastante útil, mesmo que nunca tenham utilizado nenhuma, uma vez que as suas articulações começam a ficar mais rígidas e não têm a mesma energia para ir à rua. Há várias etapas a seguir para ajudar o seu gato a utilizar uma liteira.
Alguns gatinhos podem ser ensinados a utilizar a liteira, quando o trouxer para casa. Mas se isso não acontecer, pode ensiná-lo. Para ensinar o seu gatinho a utilizar a liteira, experimente coloca-lo gentilmente na caixa de areaia depois de ter comido, quando acorda e se o vê a cheiras, arranhar ou agachado no chão. Tudo isto podem ser sinais de que ele está pronto para usar a casa de banho! Por vezes, ensinar um gato a usar a liteira pode demorar algum tempo, pelo que deve ser paciente e persistente no treino.
Utilize uma caixa plástica com as laterais baixas para facilitar o acesso ao gatinho, durante o treino. Mais tarde, deverá trocar por uma maior, mais larga e mais profunda, à medida que o seu gato cresce para lhe dar espaço suficiente para se virar e para evitar que espalha areia pelo chão! Se dese-ja minimizar os odores, evitar derrames e dar ao seu gato alguma privacidade no wc, pode utilizar uma caixa de areia tapada. Tenha em atenção que o espaço fechado pode não ser do agrado de al-guns gatos, que podem ficar nervosos e não gostar de a utilizar.
Em sua casa, deve existir uma caixa por gato, mais uma extra. Coloque cada caixa de areia numa zona sossegada, onde o seu gato possa estar sem ser interrompido, longe do local onde os seus animais de companhia comem e bebem. Garanta que a caixa de areia está sempre num local de fácil aces-so, principalmente se o seu gato permanecer em casa o dia inteiro. Como os gatos são animais mui-to asseados, eles tentarão aguentar-se o máximo tempo possível se não tiverem uma caixa de areia que possam utilizar, o que além de ser muito des-confortável, pode provocar problemas de saúde.
  • Os gatos são naturalmente muito asseados, pelo que é pouco provável que utilizem uma caixa de areia, que já tenha sido utilizada várias vezes (ou até uma só vez). Algumas areias aglomerantes tornam mais fácil a remoção de sólidos e a sua colocação no lixo, o que deve ser feito diariamen-te.
    • A caixa de areia deverá ser esvaziada, pelo menos uma vez por semana, e lavada com água quente e detergente. Evite utilizar desinfetantes porque podem ser tóxicos para os gatos.
      • Nunca deverá manusear a liteira se estiver grávida devido ao risco de toxoplasmose, uma infeção que pode ser transmitida por si ao seu bebé em desenvolvimento.
        • Se treinou o seu gatinho ou gato para utilizar a caixa de areia, mas reparou que ele anda a urinar pela casa, este pode ser um sintoma de doença felina do trato urinário inferior. Este problema de saúde pode ser doloroso e até potencialmente perigoso, pelo que deve contactar de imediato o médico veterinário se tem preocupações em rela-ção a este tema ou a outras questões de saúde.
Uma parte essencial de treinar os gatinhos é demonstrar-lhes quando e onde podem arranhar para que o seu sofá não sofra!
  • Um poste arranhador pode ser uma boa superfície para qualquer impulso que o seu gato tenha, mas precisa de lhe mostrar como o utilizar. Comece por mostrar ao seu gatinho ou gato adulto o poste arranhador e encoraje-o a brincar, pendurando um brinquedo ao longo ou à volta dele. Mal as suas unhas acertem no poste, ele rapidamente perceberá para que serve.
    • Pode também tentar levantar gentilmente as patas da frente do seu gato e movimentá-las de cima para baixo no poste arranhador. Este movimento deverá mostrar-lhe como utilizar o arranhador e, brevemente, ele tentará fazê-lo sozinho.
      • Adicionar um pouco de erva gatária no arranhador pode também ajudar a torná-lo mais atrativo para o seu gato!
        • Quando o seu gato utilizar o arranhador, incentive-o e dê-lhe muitos elogios. O odor deixado no poste arranhador, deverá atrair o seu gato a regressar novamente.
  • Como as crianças, os gatinhos são cheios de curiosidade, excitação e energia! Isto significa que po-dem não querer estar parados quietos num de-terminado sítio, ou que poderão não parar quietos quando os quer acariciar, independente de quanto o adorem. O mesmo se passa com os gatos mais velhos, que possa ter adotado, uma vez que estão a habituar-se a um novo meio ambiente e uma nova família e s+o querem explorar e aprender tudo antes de adormecerem no seu colo.
    • Dê ao seu gato tempo para crescer e se adaptar e não o force a estar quieto ou a ser pegado ao colo, se ele não quiser. Com algum tempo, paciência e dedicação, o seu gato rapidamente estará disposto e gostará de receber carinhos!