Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Braco Húngaro

Braco Húngaro

Um cão de porte médio, robusto e com uma aparência nobre, o Braco Húngaro macho adulto tem uma pelagem densa e sedosa. São cães extremamente carinhosos e cheios de energia, tornando-os perfeitos para uma casa ativa.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos com alguma experiência
  • Necessário algum treino
  • Gosta de passeios exigentes onde gaste muita energia
  • Gosta de dar passeios de mais de duas horas por dia
  • Cão grande
  • Cão que se baba pouco
  • Requer tratamento do pelo uma vez por semana
  • Raça não hipoalergénica
  • Cão pouco vocal
  • Não é um cão de guarda
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Pode precisar de treino antes de viver com crianças

Características

Esperança Média de Vida: 10–14 anos
Peso em Adulto: Entre 20kg-30kg
Altura: 57-64cm nos machos e 53-60cm nas fêmeas
Cores: A pelagem curta e densa é sedosa e apresenta uma cor vermelha dourada apelativa
Porte: Médio

Avaliação

Adequado para Famílias: 5/5
Necessidade de Exercício: 5/5
Fácil de Treinar: 5/5
Tolerância para ficar sozinho: 1/5
Sociável com outros animais: 5/5
Nível de Energia: 5/5
Escovagem e Higiene: 3/5
Queda de Pelo: 2/5
Brown Vizsla a andar no campo

Personalidade

De forte carácter, o Braco Húngaro é um companheiro divertido, animado e carinhoso para aqueles que lhe dedicam o tempo e a atenção necessários. É um cão sensível, ativo e gosta de aprender em treinos divertidos e recompensados. É um protetor natural dos seus entes queridos.

Brown Vizsla em pé no campo

História e Origem

País de Origem: Hungria

A raça canina Braco Húngaro é uma raça estabelecida, que remonta há vários séculos. Foram encontradas esculturas em pedra nos Cárpatos que se estima terem 1 000 anos, exibindo um Magiar nómada a caçar com um falcão e um cão com características muito semelhantes às do Braco Húngaro. Após as duas guerras mundiais, a raça foi quase extinta, mas criadores dedicados conseguiram recuperá-la com cães transportados clandestinamente para fora da Hungria. Atualmente, estes cães não só desempenham as suas funções de caçador, apontador e de cobro como também é um companheiro bastante apreciado.