Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Braco Húngaro de pelo Cerdoso

Braco Húngaro de pelo Cerdoso

O Braco Húngaro de pelo Cerdoso é um cão de porte médio, ativo com uma pelagem dura e cerdosa em tons de dourado areia até tonalidades mais avermelhadas. Tem um bigode distinto e sobrancelhas peludas, uma aparência nobre, graciosa e resistente. Os machos adultos medem aproximadamente 58-62cm e as fêmeas adultas 54-58cm. Pesam entre 20-30kg.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos com alguma experiência
  • Necessário algum treino
  • Gosta de passeios exigentes onde gaste muita energia
  • Gosta de dar passeios de mais de duas horas por dia
  • Cão grande
  • Cão que se baba pouco
  • Requer tratamento do pelo uma vez por semana
  • Raça não hipoalergénica
  • Cão pouco vocal
  • Não é um cão de guarda
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Cão perfeito para famílias
Vizsla de cabelo de arame húngaro a andar na cidade

Personalidade

O Braco Hungaro de pelo Cerdoso sente-se bem no exterior e é ideal para uma família de campo. São muito carinhosos e leais, e protegem os seus donos. São felizes como cães de família ou de trabalho. Aprendem facilmente e gostam de agradar, mas são muito sensíveis, pelo que é particularmente importante que o treino seja divertido e delicado.

Húngaro Wire Haired Vizsla a jogar e a saltar no rio

História e Origem

Gravuras com 1 000 anos traduzem caçadores Magiares (os primeiros colonos na Hungria) com cães e falcões. Estes cães eram muito semelhantes ao atual Braco Húngaro de pelo Cerdoso. Quando os Magiares se deslocavam para outros países, levavam os seus cães consigo, o que levou a cruzamentos com outras raças, quase extintas com as duas Guerras Mundiais. A existência atual desta raça deve-se ao transporte clandestino de alguns cães para fora do país. Reproduções seletivas recentes desenvolveram a raça canina Braco Húngaro como um cão de caça, apontador e de cobro versátil. Os exemplares de pelo cerdoso foram desenvolvidos na década de 1930 e estão a tornar-se cada vez mais populares entre os caçadores, uma vez que conseguem,ao contrário dos exemplares de pelo curto. recuperar a caça sob climas agrestes e em águas mais frias.