Cuidar do seu cão sénior

Deve ter notado alguns pêlos brancos ou que ele está a ficar mais calmo. Estes sinais são perfeitamente normais, quando os cães se começam a aproximar da etapa sénior. Saiba mais sobre as suas exigências especiais para garantir que o seu cão sénior se mantem feliz e saudável.
Cuidar de cães seniores
Cuidar de cães seniores
Cuidar de cães seniores
Os sinais de envelhecimento aparecem, normalmente, pelos sete anos de idade, mas as raças grandes e gigantes envelhecem mais cedo, enquanto que os cães de porte pequeno, que vivem tendencialmente mais tempo, apenas se tornam seniores a partir dos oito ou nove anos.

Há vários fatores que determinam a esperança de vida de um cão sénior, tais como estilo de vida, dieta, exercício físico e historial clínico. No entanto, é importante lembrar-se que os anos que passam juntos, nesta etapa sénior, podem ser dos mais recompensadores. Afinal de contas, ambos estão mais experientes, à medida que envelhecem juntos!

Leia as nossas dicas abaixo sobre como tornar estes anos do seu cão muito recompensadores e cheios de momentos felizes!

Vida em casa

Cão sénior
Tal como nós, o seu cão apreciará uma cama grande e confortável para se aconchegar, especialmente se ele tiver dores articulares. Coloque-a num local aconchegante e calmo, longe de correntes de ar.

Certifique-se que ele tem sempre uma taça com água limpa e fresca por perto para não ter que andar à procura ou que fazer deslocações desnecessárias a subir ou descer escadas.

Quando estiverem fora de casa, pode verificar que o seu cão sénior já não é tão ágil como antes. Articulações artríticas podem dificultar a entrada e saída do carro, pelo que poderá ter que levantar o seu cão pequeno ou providenciar uma rampa para o seu amigo velhote de raça grande.
Exercício cão sénior
Evitar a obesidade é muito importante para o seu cão mais velho, porque engordar pode conduzir a problemas de saúde.

Tal como gerir a sua alimentação, tem que garantir que ele faz exercício regularmente. Consulte seu médico veterinário para o ajudar a definir um plano alimentar e de exercício adequado para o seu cão, que tenha em consideração qualquer condição clínica, tal como osteoartrite.
Exercício do cão sénior
À medida que o seu cão envelhece, ele apreciará uma rotina diária consistente. Isto é importante para o bem-estar físico, mental e emocional do seu cão sénior.
Cuidar de um cão sénior
Se suspeita que a audição do seu cão mais velho não está tão apurada como habitualmente, tente evitar quaisquer situações de surpresa. Por exemplo, evite qualquer barulho alto repentino, quando ele estiver a dormir.

Da mesma forma, se tem a visão afetada, certifique-se que todos em casa sabem como se devem aproximar calma e lentamente para evitar choques.
Apoio emocional do cão sénior
Lembre-se que nenhum de nós está a ficar mais jovem, por isso seja gentil e paciente à medida que o seu cão sénior se habitua às suas alterações físicas e mentais.

Como um dono dedicado, certifique-se que lhe dá o mesmo cuidado e empenho de sempre - será igualmente compensador.

Com um ótimo cuidado veterinário e algumas alterações na sua rotina diária, poderá melhorar a qualidade de vida do seu cão sénior por muitos e bons anos.

Nutrição do cão sénior

Purina Mudar ração

Novas necessidades nutricionais
Perda de apetite no cão sénior

Perda de apetite
Cuidar de cães seniores
Perda de apetite nos cães seniores
Como dono de um cão sénior, é importante compreender as suas exigências nutricionais em mudança.

A partir dos sete anos (pode variar em função da raça), ele começará a ter uma vida mais calma. Os cães seniores são menos ativos e têm um metabolismo mais lento, pelo que não necessitam de tantas calorias. Como o organismo abranda, utiliza menos energia, aumentando, por isso, a tendência para acumular gordura. Para manterem o seu peso saudável, necessitam de proteína de elevada qualidade e de fácil digestão.

Uma ração específica para cães sénior assegurará que as necessidades do seu cão são respondidas e pode também ser mais fácil para a sua digestão e dentes. Para mais informação, veja a nossa página sobre como Alimentar um cão sénior.
Se o seu cão sénior se mostra relutante em comer, verifique com o seu veterinário se não há nenhuma razão clínica oculta.

Pode existir uma solução simples – como alimentá-lo mais vezes e com doses menores, variar as texturas e sabores do seu alimento ou aquecê-lo um pouco para libertar os seus odores apetitosos!

Alimentos PURINA para cães sénior

A PURINA disponibiliza fórmulas especificamente desenvolvidas para responder às exigências do seu cão sénior. Experimente uma das seguintes fórmulas:

  • PURINA PRO PLAN Small & Mini Adult 9+ Com OPTIAGE - Rico em Frango - Saiba mais
    • PURINA PRO PLAN Cão Médio e Grande Adult 7+ com OPTIAGE - Rico em Frango - Saiba mais
      • PURINA PRO PLAN Cão Médio e Grande Adult 7+ Pele Sensível com OPTIDERMA - Rico em Salmão - Saiba mais

Check-ups regulares

Tal como nós, os cães mais velhos podem ter uma tendência para determinados problemas de saúde. Alguns podem ser uma parte natural do envelhecimento, mas há outras questões de saúde nos cães sénior que são perfeitamente tratáveis.

Check-ups regulares são a melhor opção para manter o seu cão saudável, ao longo da sua etapa sénior.
É necessário fazer check-ups regulares para a saúde do seu cão sénior e há algumas clínicas veterinárias que dispõem de consultas específicas para os animais de companhia mais velhos.

Estas consultas darão ao seu veterinário a oportunidade de pesar o seu cão sénior e fazer-lhe um check-up completo.

Se surgir alguma preocupação, poderá fazer análises à urina e ao sangue para despiste de algumas doenças, que afetam os cães séniores. Deve continuar com planos de vacinação, desparasitação e tratamentos contra pulgas.
visita ao veterinário
Pele, pelo e unhas cão

Pele, pelo e unhas

Cuidado dentário cães senores

Check-ups dentários

Para manter a pele, o pelo e as unhas do seu cão sénior saudáveis, faça-lhe uma sessão de grooming especial, pelo menos uma vez por semana, especialmente se o seu cão tem o pelo comprido.

Pode ser uma boa ideia dar banho ao seu cão sénior, regularmente, mas tenha cuidado se ele tiver problemas articulares e certifique-se sempre que a água está morna e que o ambiente é acolhedor.

Esteja atento às suas unhas porque como é agora menos ativo pode não as desgastar tanto como anteriormente. Se suspeita que ele está desconfortável ou que alguma unha cresceu na almofadinha plantar (como as unhas encravadas nos humanos) leve-o ao médico veterinário.
Como os cães séniores têm uma maior predisposição para doença nas gengivas e acumulação de tártaro, é importante levar o seu cão sénior a consultas dentárias de rotina, tal como os seus check-ups de saúde regulares.

Sinais e sintomas do envelhecimento

Tal como muito amor e uma nutrição adequada, saber a que estar atento é muito importante para ajudar o seu cão a manter-se o mais saudável e feliz possível.

Pode observar em casa alguns dos sinais do envelhecimento, que indicamos abaixo, e o seu médico veterinário pode ajudá-lo a tratá-los.
A osteoartrite é comum nos cães mais velhos. Esteja atento a níveis de energia reduzidos, claudicação, rigidez ou dificuldade a levantar-se.
Os cães seniores têm tendência para problemas nos dentes e nas gengivas.

Os sinais a que deve estar atento são ele deixar de comer, salivação excessiva, arranhar a boca, mau hálito, ou dificuldade a mastigar os alimentos.

Se verificar um inchaço abaixo dos olhos, leve-o ao médico veterinário o mais rapidamente possível porque pode ser um sinal de um abcesso no dente.
Os problemas renais em cães mais velhos podem provocar sede excessiva micção urinar frequente e não controlada.

Se verificar que o seu cão está a beber e a urinar mais, leve-o ao médico veterinário porque estes sintomas podem estar relacionados com outros problemas, como diabetes ou condições hormonais.
Os problemas cardíacos e respiratórios podem levar o seu cão a parecer relutante ao exercício, tal como tosse, dificuldade a respirar e letargia.
Altos, verrugas ou caroços na pele devem ser analisados pelo seu veterinário, porque podem ser um sinal de cancro.
Se detetar alguns sintomas invulgares ou que ele se esquece de alguns comportamentos, tais como mudanças no padrão de sono ou incapacidade de executar o seu truque favorito, ou sinais de senilidade, incluindo desorientação, ladrar de forma inadequada ou ganir, isto poderá ser o resultado de uma disfunção cognitiva.
As cataratas podem ser um problema nos cães mais velhos, mas há outra condição, denominada esclerose nuclear, que também dá aos olhos uma aparência turva e azulada. O seu veterinário será capaz de distinguir entre as duas condições.

Se reconhece algum dos sintomas acima ou está preocupado com outros problemas de saúde, tais como vómitos, diarreia, perda de apetite, perda de peso ou relutância em fazer exercício, contacte o seu médico veterinário.
Uma alteração especial na alimentação, cuidados e carinho extra e check-ups veterinários regulares, irão ajudá-lo a cuidar do seu cão, durante a sua etapa sénior.