Zara

Senior Veterinarian @Purina

Ingredientes

Ir para secção >

Os cães são classificados como omnívoros, o que significa que são capazes de satisfazer as suas necessidades nutricionais através de ingredientes de origem animal ou vegetal. Por outro lado os gatos são classificados como carnívoros obrigatórios o que implica que têm de ter carne na sua alimentação, mas não só. Tanto os cães como os gatos podem comer, desfrutar e beneficiar de comer cereais. Cereais como o milho, trigo e cevada são excelentes fontes de nutrientes essenciais, fibras - que ajudam à saúde intestinal - e uma das melhores formas de obter energia.

Todos adoramos ver os nosso cães e gatos saudáveis, felizes e cheios de energia. Os cereais tipicamente contêm entre 75% e 85% de hidratos de carbono e menos de 2% de açúcares. Estes hidratos de carbono são digeridos de forma muito mais lenta do que açúcares simples, dando ao seu pet uma libertação gradual de energia. Adicionalmente, fornecem fibras – que ajudam a promover um bom equilíbrio bacteriano no intestino. Contêm também ácidos gordos, vitaminas B, antioxidantes, proteínas e vestígios de minerais que contribuem para uma imunidade forte e uma visão saudável.

Os cães e gatos domésticos estão adaptados a extrair energia dos hidratos de carbono. Na verdade, os cães domésticos evoluíram de tal forma significante dos lobos que têm genes diferentes que os ajudam a digerir os hidratos de carbono. Acredita-se que isto terá acontecido quando o ser humano começou a cultivar a terra há cerca de 10 000 anos o que representa o último passo dado nos 30 000 anos de domesticação. Ao contrário da perceção pública, há uma muito baixa incidência de alergias a cereais e glúten em cães e gatos.