Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
código gatinho animado
Gatinho castanho saa ir da gaiola de gato branco.

O que precisa de saber sobre as vacinas para gatinhos

5 min de leitura

Leia sobre quando deve vacinar o seu gato ou gatinho para protegê-los de uma série de doenças e o que esperar aqui.

A vacinação dos gatos é vital para ajudar a protegê-los de doenças comuns e para ajudar a mantê-los saudáveis. Além disso, a vacinação dos gatinhos é uma condição de embarque para as transportadoras mais conceituadas e são absolutamente necessárias se quiser viajar para o exterior com seu gato ou gatinho.

As vacinas para gatos podem ser divididas em dois tipos diferentes: essenciais e não essenciais. As vacinas essenciais são recomendadas para todos os gatinhos, e as vacinas não essenciais são administradas dependendo do risco individual para cada gato. Fale com o seu veterinário sobre quais as vacinas mais adequadas para seu gato.

 

Como funcionam as vacinações de gatinhos?

O objetivo da vacina para gatinhos é imunizar o seu gato contra certas doenças e enfermidades. As vacinas vão ajudar o sistema imunitário do seu gato a reconhecer certos vírus e agir rapidamente para combater a infeção, antes que a doença se instale.

 

Quais são as vacinas essenciais para gatos?

As vacinações essenciais são aquelas recomendadas para todos os gatos. Elas são feitas para manter o seu animal de estimação seguro e livre de algumas doenças muito graves, por isso é muito importante que vacine o seu gato contra essas doenças o mais rápido possível.

Ao vacinar contra essas doenças mais comuns, também vai ajudar a proteger outros gatos que vivem no seu ambiente, ajudando a criar a 'imunidade do grupo'. Quanto mais gatos forem vacinados num qualquer lugar, mais difícil será para os vírus se estabelecerem numa população. Se a maioria dos gatos não forem vacinados, esses vírus vão tornar-se mais perigosos para todos os gatos que lá vivem.

As vacinas essenciais são aquelas recomendadas para todos os gatos. Elas são feitas para manter o seu animal de estimação seguro e livre de algumas doenças muito graves, por isso é muito importante que vacine o seu gato contra essas doenças o mais rápido possível.

Ao vacinar contra essas doenças mais comuns, também vai ajudar a proteger outros gatos que vivem no seu ambiente, ajudando a criar a 'imunidade do grupo'. Quanto mais gatos forem vacinados num qualquer lugar, mais difícil será para os vírus se estabelecerem numa população. Se a maioria dos gatos não forem vacinados, esses vírus vão tornar-se mais perigosos para todos os gatos que lá vivem.

 

As vacinações dos gatinhos incluem:

Vírus da Panleucopenia Felina (Enterite Infecciosa Felina ou Parvovírus Felino)

Este é um vírus altamente contagioso e pode muitas vezes ser fatal, especialmente para gatinhos jovens. Os sintomas mais comuns são vómitos, diarreia, febre, desidratação (mesmo quando continuam a beber água), perda de apetite e, menos comum, sinais nervosos associados a lesões cerebrais.

Calicivírus Felino

Este vírus é a causa a gripe dos gatos (espirros, descargas nasais, úlceras na boca e excesso salivação). Os gatos afetados podem recusar-se a comer e ter febre.

Herpesvírus Felino

Este também causa a gripe dos gatos, febre, espirros e descargas nasais, bem como úlceras nos olhos. A infeção crónica pode resultar em doenças nasais.

Quais são as vacinas não essenciais para gatos?

Gato siamês de pelo claro na mesa do veterinário

O seu gato vai precisar de vacinas não essenciais se, por algum motivo, ele estiver sob risco de infeção e precisar de proteção extra. Isso pode incluir gatos que têm acesso a ambientes externos ou estão em contato com gatos que vivem ao ar livre.

Isso pode incluir gatos que têm acesso a ambientes externos ou estão em contato com gatos que vivem ao ar livre, ou se estiver a planear viajar para o exterior com o seu gato.

 

As vacinas não essenciais para gatinhos incluem:

Vírus da leucemia felina

O FeLV é transmitido por contato próximo e pode causar cancro, anemia, vómito e diarreia. A administração desta vacina é altamente recomendada em conjunto com as vacinas essenciais, para qualquer gato que tenha acesso ao exterior ou esteja em contato com gatos que saiam de casa.

Raiva

A vacinação anti-raiva é necessária para animais de estimação que viajam para o exterior de acordo com o Pet Travel Scheme.

 

Quando devo vacinar o meu gatinho?

A maioria das vacinas é melhor quando administrada enquanto o seu gatinho ainda é pequeno e o seu veterinário vai ajudá-lo a estabelecer um esquema de vacinação. O seu gatinho deve ser vacinado contra as doenças essenciais assim que tiver idade suficiente; essas vacinas para gatinhos vão protegê-lo durante o crescimento e, com reforço, durante toda a sua vida adulta.

Ele vai precisar de duas injeções, com intervalo de 3 a 4 semanas, a partir das oito semanas de idade. Confirme todos os detalhes com o seu veterinário, pois o tempo pode variar dependendo da vacina usada e do perfil de risco do seu animal de estimação. Após o seu gatinho ter recebido o ciclo completo de vacinas, é altamente recomendável que organize as injeções de reforço em intervalos regulares de forma a garantir uma imunidade continuada.

 

O que acontece na consulta de vacinação do meu gato?

O seu veterinário vai examinar o seu gato para verificar se ele ainda não está a combater uma infeção. Assim que o veterinário achar que o seu gato está apto para a vacina, o procedimento começa. Algumas vacinas são combinadas numa só injeção, enquanto outras podem precisar de injeções extra. Normalmente o local escolhido para a vacina é a nuca, mas há outras zonas que podem ser usadas.

 

A vacinação do seu gato garante proteção?

Embora as vacinas não possam prevenir a infeção por completo se o seu gato tiver sido exposto a um vírus ou doença em particular, qualquer infeção que eles contraiam será provavelmente mais suave e o seu gato terá menos probabilidade de espalhar a infeção a outros gatos.

 

A vacinação para gatos oferece proteção imediata?

Dependendo da vacina, pode haver algum atraso na eficácia. Portanto, se seu gato precisar ficar num gatil, ou se estiver a pensar levá-lo para o exterior, certifique-se de fazer o trabalho de casa e descobrir com antecedência quais vacinas que são necessárias.

 

Os gatos domésticos precisam de vacinas?

Embora os gatos que vivem dentro de casa não passem os dias a explorar ao ar livre, o contato com o mundo exterior ainda é possível de acontecer. Tudo o que seu o gato precisa é de uma porta aberta durante um pouco mais de tempo que o normal para que ele se aventure no mundo lá fora. Além disso, outros gatos ou animais de estimação que o visitam podem facilmente trazer doenças com eles. É por isso que a vacinação de gatinhos também é necessária para gatos vivem dentro de casa.

 

Efeitos secundários da vacinação de gatos

A vacinação para gatos é segura para a maioria dos gatos. Embora seja possível que ocorram efeitos secundários, eles são muito raros. As vacinas são cada vez mais confiáveis e seguras, mas é sempre melhor ficar atento ao seu gato após a visita ao veterinário.

Alguns dos efeitos secundários da vacinação nos gatos que foram relatados são:

•Edema localizado
•Letargia
•Febre ligeira
•Baixo apetite
•Espirros ou tosse
 

Quando aparecem, esses sintomas duram apenas alguns dias. Se perceber que o seu gato está a sentir-se mal após a vacinação, entre em contato com o seu veterinário para aconselhamento.

As vacinas são feitas para ajudar o seu gato a ficar feliz e saudável - por isso, é melhor aplicá-las o mais rápido possível. Como sempre, se tiver alguma preocupação com a saúde do seu gato, incluindo as vacinas que ele pode precisar, marque uma consulta para conversar com o seu veterinário.

Descubra mais sobre um outro motivo comum para marcar as primeiras cinco consultas no veterinário mais cedo ou mais tarde: colocar um micro-chip no seu gato.