Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Sagrado da Birmânia

Principais características da raça de gatos Sagrado da Birmânia

O Sagrado da Birmânia é um gato com um pelo semilongo, uma coloração mais escura nas pontas, focinho, pernas, orelhas e cauda, e uma cor base pálida. É um gato de porte grande, corpulento e com as pernas curtas. O Sagrado da Birmânia tem olhos azuis e as suas patas são brancas puras. Nas patas dianteiras as luvas brancas cobrem apenas as próprias patas, nas traseiras, estendem-se pela parte traseira da perna. A cabeça é larga e arredondada com umas orelhas de tamanho médio. Os Sagrados da Birmânia podem ter várias cores diferentes.

O que necessita saber
  • Brincalhão e curioso
  • Amável mas independente
  • Nada comunicativo
  • Gato médio
  • Requer que o pêlo seja tratado todos os dias
  • Raça não hipoalergénica
  • Precisa de algum espaço exterior
  • Gato perfeito para famílias
Gato birmanês deitado no sofá

Personalidade

O Sagrado da Birmânia é conhecido por ser particularmente amoroso e carinhoso, tendo sido um gato de companhia durante muitas gerações. Estes gatos, por norma, são dóceis e calmos,  sociáveis, inteligentes e amistosos, curiosos e orientados para as pessoas, mas não são muito barulhentos.

Mulher acariciando o gato de Birman, que está deitado no parapeito da janela

História e Origem

País de Origem: Burma/França

Outros Nomes: Gato Sagrado da Birmânia

Apesar da verdadeira origem estar cercada de incertezas, sabe-se que um casal foi levado para França por volta de 1919 e, a partir daí, a raça tornou-se omnipresente no mundo ocidental. No entanto, os Sagrado da Birmânia foram quase extintos durante a Segunda Guerra Mundial e mais tarde foram cruzados com raças felinas de pelos longos (principalmente Persas) e também com linhagens de Siameses para reconstruir a raça. No início dos anos 50, começaram novamente a ser reproduzidas ninhadas puras desta raça. A raça recuperada foi reconhecida na Grã-Bretanha em 1965.