Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Your Pet, Our Passion.
Terrier Australiano

Principais características da raça de cães Terrier Australiano

Esta raça difere dos restantes terriers devido ao seu pescoço comprido e tronco  moderadamente longo em proporção à altura. A sua pelagem é dura e lisa em cima e mais curta e mais suave em baixo, podendo ser vermelha ou ter vários tons de azul com castanho. O Aussie mede aproximadamente 26cm até ao garrote na idade adulta e pesa cerca de 7kg.

O que necessita saber
  • Cão adequando para donos com alguma experiência
  • Necessário algum treino
  • Gosta de passeios com alguma atividade
  • Gosta de dar passeios de uma hora por dia
  • Cão Pequeno
  • Cão que se baba pouco
  • Requer tratamento do pelo dia sim dia não
  • Raça não hipoalergénica
  • Cão muito vocal
  • Cão de guarda. Ladra e alerta para situações de perigo
  • Pode precisar de treino antes de viver com outros animais
  • Pode precisar de treino antes de viver com crianças
Raças de cães - Terrier Australiano em pé na relva

Personalidade

Amigável e extrovertido, o Aussie está sempre ansioso por agradar ao dono e adora o contacto humano e de ser elogiado, sendo geralmente fácil de o treinar – ao contrário de alguns terriers! Não é agressivo, mas mantém-se firme se for desafiado por outro cão. Não é uma raça que gane muito, mas ladra se considerar que a circunstância assim o exige.

Raças de cães - Cão Terrier Australiano de pelo laranja na relva

História e Origem

O Terrier Australiano foi criado no início do século XIX para trabalhar em condições robustas, caçar cobras e exterminar roedores nos ranchos e em minas de ouro e para ser um cão de quinta versátil. Esta raça surgiu do cruzamento entre terriers importados do norte de Inglaterra e Escócia – incluindo os antepassados do Dandie Dinmont Terrier, Skye e Yorkshire, e o antigo Terrier Preto e Castanho e o Terrier Escocês. O resultado foi o cão Terrier Australiano. Em 1887, foi fundado o primeiro clube da raça na Austrália. O reconhecimento oficial foi concedido pelo Clube de Canicultura britânico em 1936, e o Clube de Canicultura americano reconheceu-os em 1958.