Cães toy

Os cães toy são muito pequenos, mas constituem excelentes companheiros. Eles adoram passar o tempo com o seu dono, criando muitas vezes laços estreitos com uma pessoa e recompensando-a com lealdade, amizade e muita diversão ao longo do caminho!
Side view of toy dog
Side view of toy dog
Side view of toy dog

Tal como acontece com alguns dos cães mais pequenos, existem muitas maneiras em que o cuidado de um cão toy tem particularidades únicas – o que poderá então fazer para satisfazer as necessidades especiais do seu cão? Examinaremos algumas das formas que tem para manter o seu cão toy feliz, ou coisas a considerar se desejar comprar um cão toy.

Sobre as raças de cão toy

Os cães toy adoram estar consigo, sentados ao seu colo e sendo apanhados para receber um abracinho. Eles podem também gostar de caminhar e às vezes perseguir bolas e nadar, talvez mais para passar tempo consigo no exterior do que propriamente para fazer mesmo exercício! Eles estarão habituados aos confortos caseiros e podem ser muito relutantes em sair quando o clima está frio ou húmido. Alguns cães toy são mais ativos e parecidos com o Terrier, mas muitos quererão estar tão próximos de si, o seu dono, quanto possível.

Exemplos de algumas raças típicas neste grupo incluem:

  • Cavalier King Charles Spaniel
  • Lhasa Apso
  • Chihuahua
  • Bichon Frisé
  • Bulldog francês
  • Bichon bolonhês

Exercício e brincadeira

Apesar de serem alguns dos cães mais pequenos, os cães toy são geralmente muito mais robustos do que parecem, o que significa que estão prontos para ter as suas próprias aventuras. Alguns gostam tanto de saltar para dentro de poças de lama quanto outros cães e, por isso, deve sempre dar ao seu cão toy a oportunidade de aproveitar todas as atividades caninas habituais.

O exercício do cão toy é uma parte importante que deve ser considerada pelo seu dono. Sendo mais pequeno, o seu cão toy não precisa de tanta atividade física como os maiores tipos de cão, mas exige ainda exercício regular para se manter em forma e saudável. Levar o seu cão pequeno para sítios movimentados, com muita gente, não tem problema, mas o seu cão deve ter muitas outras oportunidades para fazer exercício e aproveitar novas experiências de uma forma segura e divertida.

O seu cão toy também precisa de uma oportunidade para socializar, tal como os outros cães. Apesar de ele formar laços estreitos com a sua família humana (e muitas vezes com um dono em particular), isso não significa que está confortável com toda a gente, e alguns infelizmente têm a reputação de serem espertos e possessivos.

O cuidado prestado aos cães toy, sendo diferente do cuidado dado aos cães maiores, não implica sobre-proteger o seu pequeno mas energético amigo. Apesar de estar com as melhores intenções, é fácil ensinar acidentalmente o seu cão a ter medo de voltar para o chão e a ser demasiado dependente. Para ajudar a evitar isso, evite pegá-los ao colo assim que vir outro cão. Se existir uma ameaça real à sua segurança, é claro que deverá intervir, mas, se nunca der ao seu cão toy a possibilidade de interagir com cães maiores e amigáveis, ele pode acabar por ter medo desses cães sem que haja qualquer motivo para isso.

Sendo alguns cães toy braquicéfalos (de face plana), como os Pugs, o tempo quente e a consequência de deixar os cães ofegantes, associada a esse tempo, provoca dificuldades respiratórias e, portanto, o exercício deve ser limitado.

Brincadeira independente

Os cães toy não são particularmente independentes, com exceção de algumas das raças Toy Terrier, e preferem partilhar a maior quantidade possível do seu tempo consigo. Incentive a independência do seu cãozinho, dando-lhe um pequeno brinquedo, que contenha um snack mas que seja seguro, para que ele possa brincar com o brinquedo aos seus pés; ao longo do tempo, afaste-se para outro quarto ou para o jardim, deixando o seu cão a mastigar e a brincar com o brinquedo sozinho. Em breve, o seu cão tornar-se-á menos dependente de si se isso for feito gradualmente, e ao deixá-lo sozinho por períodos de tempo cada vez mais longos ele ficará contente por brincar por conta própria.

O seu cão toy irá gostar de se sentar num sítio mais elevado durante uma hora ou duas – talvez numa cama colocada ao pé de um parapeito de janela escondido, ou em móveis estrategicamente colocados, com uma rampa ou degraus seguros a servirem de acesso se necessário. Ele ficará muito feliz por ver o mundo a passar e ficar a dormir ao sol, mas se começar a ladrar muito devido àquilo que vê, restrinja o seu acesso aos pontos de observação quando não estiver por perto, e ensine-oa 'Calar' a pedido.

Há muitas brincadeiras que os cães pequenos podem fazer e que o seu amigo pode aproveitar. Os cães toy do tipo Terrier podem desfrutar de brincadeiras como brincar com um brinquedo, de um tamanho apropriado, que chia e é seguro, uma corda para puxar á frente da sua boca ou uma pequena caixa de cereais para rasgar com alguns snacks no seu interior para serem descobertos e consumidos com o seu esforço

Brincando consigo

Enquanto o seu cão estiver consigo, ele irá estar sempre feliz, quer esteja a levá-lo para um passeio no parque ou a atirar-lhe uma bola para ele perseguir e saltar para cima dela, ou a colocar uma cana-de-pesca suspensa à sua frente para ele perseguir!

Toy dog Bichon Frise with mouth open

Ligação emocional

Do cuidado prestado ao Chihuahua ao cuidado dado ao Bulldog francês, ao Bichon Frisé ou a outra raça do género, uma grande parte do ato de cuidar do seu cão toy – independentemente da sua raça – vem do vínculo que mantém consigo. Passar tempo com o seu dono foi o propósito da criação desses adoráveis; eles são ‘pets profissionais’, que ganharam muitas vezes a sua vida ao longo dos séculos sendo companheiros apaparicados, aquecedores de colos e fornecedores de companhia, tanto para a realeza como para as pessoas comuns. Tendo isso em mente, não surpreende que estes cães precisem de passar a melhor parte do dia com a sua família humana.

Fazer com que um cão toy faça parte do seu dia-a-dia é muito importante para a sua felicidade e, por isso, deve levá-lo consigo a passear de carro, a passear pelas lojas ou quando for para o café ou para o bar local onde se costuma encontrar com amigos. Felizmente, o seu pequeno tamanho facilita o seu transporte em espaços apertados, tal como autocarros e escadas rolantes, o que significa que não é tão intimidante para as pessoas que possam ter medo de cães.

Muitas raças de cão toy têm um pelo suntuoso, e gostarão de ser escovadas caso sejam escovadas desde uma idade jovem. A escovagem regular dos cães toy também o ajuda a identificar quaisquer condições de pele e mudanças no seu pelo desde cedo, o que torna o tratamento de qualquer problema mais efetivo.

Uma parte importante do cuidado dado ao cão toy passa por ensiná-lo a desfrutar da sua própria companhia. Tenha em mente que, embora o seu cão toy adore a sua companhia, passarem muito tempo juntos pode torná-lo socialmente dependente de si, e se alguma vez tiver de ir embora sem ele, mesmo que seja só por uma noite, ele poderá ficar um pouco ansioso quando ficar sozinho. Ajude o seu cão a desenvolver a sua auto-confiança, habituando-o a passar períodos de solidão curtos desde a menor idade possível. Poderá tentar separar-se dele mesmo quando está em casa, passando algum tempo numa divisão diferente de vez em quando.

Disponibilize ao seu cão uma confortável transportadora. Proporcione uma área dedicada ao seu cão, com uma cama aconchegante onde ele possa dormir ou trincar o seu brinquedo favorito sem precisar de ninguém. Coloque uma camisola ou t-shirt velhinhas na sua cama para que essa cama funcione como um conforto. Exercite sempre o seu cão antes de precisar de o deixar sozinho em casa e garanta que ele não fica com vontade de ir à casa-de-banho, de forma a que ele esteja pronto a relaxar e, depois, esconda um brinquedo que contenha um snack para ele o encontrar e manter-se assim ocupado enquanto está ausente.

Embora seja natural querer ‘pagar’ ao seu fiel cão com muita atenção, algumas raças de cães toy podem ser persistentes nas suas tentativas de pedir atenção, saltando para o seu colo ou para os seus braços em todas as oportunidades. Ensine ao seu cão que a atenção e o contacto não estarão disponíveis quando for colocado um sinal visual específico, como um lenço pendurado sobre uma maçaneta da porta ou um ornamento particular colocado numa mesa. (Poderá encontrar mais informação sobre este tipo de treino no nosso artigo). Isto realmente ajuda a gerir a natureza e a intensidade do laço que cria com o seu cão, já que o seu cão não irá desenvolver expetativas de atenção que depois são frustradas e não aborrecerá as pessoas, ainda que com boas intenções, com os seus pedidos de atenção. Eles receberão tanta atenção quanto lhes queira dar, mas não se tornarão dependentes dessa atenção para estarem felizes.

Os cães toy podem tornar-se também muito carinhosos com outros cães e gatos familiares, dependendo dos seus respetivos temperamentos e histórias sociais. Se não estiver disponível nenhum colo humano, dois cães toy irão geralmente abraçar-se um ao outro, ou até mesmo ao gato da família!

Treinar cães toy

Jack Russel standing on hind legs with owner

Como parte do cuidado do seu cão toy, porque não tentar treinar o seu cão? Alguns cães toy permitem uma larga margem de treino e adorarão participar em provas de agility (relativas ao tamanho certo, é claro!), provas de obediência e provas de flyball. Se não pode dedicar o tempo necessário ao treino regular de agility, poderá inscrever o seu cão num curso introdutório para que ele possa aprender o básico e, em seguida, dedicar-se ao seu hobby em casa, no seu jardim, com algum equipamento adquirido ou improvisado, tal como um túnel, alguns pequenos obstáculos e varas para o slalom. O seu cão vai gostar de participar num mini-curso consigo, e como ele está tão atento ao seu dono e à sua linguagem corporal, geralmente aprende de uma forma surpreendentemente rápida como tirar o melhor proveito dos seus novos equipamentos!

Alimentando os cães toy

Os cães toy são por vezes muito exigentes com a sua alimentação; por esta razão, os seus donos podem acidentalmente (mas com a melhor das intenções) piorar a situação ao substituírem a sua alimentação normal por algo mais palatável ao primeiro sinal da sua esquisitice. Se substituir imediatamente a comida que o seu cão não acaba por algo acabado de cozinhar, o seu cão rapidamente entenderá que a recusa lhe trará um miminho!

Alimentar cães toy, pois, pode significar ser criativo. Comer uma tigela de comida duas vezes ao dia não é normalmente muito atraente para um cão toy e, portanto, será uma boa ideia ser criativo em relação à forma como lhe oferece comida ao longo do dia.

Se o seu cão toy comer uma alimentação seca, espalhe um punhado da sua alimentação sobre a relva curta no exterior quando o tempo estiver bom, ou coloque parte da sua alimentação diária num brinquedo pequeno e seguro, de forma a que o seu cão possa ‘trabalhar’ e ser recompensado com comida. Esconda os brinquedos no seu jardim ou por trás da mobília de casa, para que o seu cãozinho aventureiro tenha de procurar por eles. Ocasionalmente, mime-os um pouco e mantenha essa ligação estreita ao alimentar o seu cão com a sua alimentação diária usando para isso a sua mão. Use uma quantidade grande como recompensa ao treinar o seu cão (se ele se motivar com comida) – lembre-se apenas de o contar como parte do seu limite alimentar diário. A restante comida pode ser dividida em duas refeições e dada numa tigela de comida, de manhã e à noite, para que o seu cão o veja sempre como um fornecedor de alimentos. Peça a todos os membros da família que façam parte deste processo, numa base de rotação, para que assim todos possam beneficiar de um forte vínculo com o seu adorável cão.

Se o seu cão se alimentar com comida húmida, use outros snacks mais convenientes como forma de recompensa no seu treino, mas tenha cuidado ao decidir-se quanto às suas quantidades. Recorra ao limite diário recomendado de alimentação do seu cão e ofereça-lhe pelo menos duas refeições por dia – numa das refeições principais dê-lhe metade da sua dose diária recomendada e, depois, divida a outra metade em 4-5 porções de comida mais pequenas, colocadas em locais variados para que o seu cão tenha de procurar ativamente pela sua comida.

Enquanto estiver a seguir diariamente as diretrizes da dose diária recomendada de alimentação do seu cão (veja a embalagem para referência) e a monitorizar o peso do seu cão, não se preocupe se a quantidade que colocar na tigela do seu cão lhe parecer muito pequena; não há necessidade de compensar adicionando mais comida. Ao terem acesso à sua dose diária de alimentação recomendada e no caso de estar a dar ao seu cão uma dieta completa, o seu cão terá todos os nutrientes e a energia que precisa.

Quer esteja a cuidar de Chihuahuas, Toy Terriers ou qualquer outro adorável e leal cão toy, cuidar de um cão significa que irá querer aproveitar o melhor possível o tempo que irão passar juntos. Afinal, não há nada que se pareça com esse vínculo especial!