Viajando com o seu Gato

A maioria dos gatos são amantes de casa, pelo que viajar para qualquer lado consigo pode deixá-los com stress. Algumas viagens são inevitáveis e, portanto, quando viajar com gatos é importante saber como pode fazer com que o seu amigo felino se sinta confortável.
Viajando com o seu Gato
Viajando com o seu Gato
Viajando com o seu Gato

Posso levar o meu gato de férias?

Às vezes, as férias não estão totalmente preenchidas se a família não estiver toda junta e, para algumas pessoas, isso inclui os pets. Passar férias com o seu gato pode ser uma maneira extremamente divertida de criar laços com o seu pet, mas é importante que garanta que está preparado com uma lista relacionada com a viagem do seu gato!

Normalmente pode levar o seu gato de férias consigo, quer fique em casa ou vá para fora. No final de contas, as férias em família não seriam as mesmas sem o seu pet! Ainda assim, terá de organizar algumas coisas para avançar, especialmente se vai sair do país. É perfeitamente possível ir de férias com o seu gato, desde que esteja pronto antecipadamente. Levar gatos de férias pode significar um pouco de organização extra; desde que tudo esteja organizado no devido tempo, e saiba que o seu gato consegue lidar com a viagem, deverá ficar tranquilo.

É verdade que os gatos gostam de ter o seu próprio território, sendo essa a razão para que muitos donos decidam deixá-los com alguém de confiança que cuide deles – você saberá o que é melhor para o seu próprio animal de companhia. Por outro lado, as transportadoras atuais, os passaportes dos animais de companhia e as suas vacinas facilitaram bastante a que as pessoas pudessem viajar com os seus gatos. Se está a planear ir de férias com o seu gato, consulte as nossas dicas para se preparar – e faça as malas!

Gato na transportadora
Como levar gatos para férias

Se está a levar o seu gato para férias dentro de Portugal, as coisas não podiam ser mais fáceis. Se o seu alojamento é pet-friendly, o seu gato tem microchip e está a pensar que ele se adaptará alegremente ao seu ambiente temporário, está pronto para arrancar. Os gatos podem viajar livremente pela Europa, desde que estejam vacinados contra a raiva, tenham microchip e tenham um ‘passaporte para pets’ válido.

A maioria dos veterinários poderá emitir passaportes para animais de companhia; estes contêm detalhes atualizados sobre os tratamentos do seu gato, para que possa provar que o seu pet é saudável. Se o seu veterinário não o fizer, poderá recomendar alguém que o faça.

A sua companhia aérea vai precisar de ser alertada sobre o gato que está a trazer com antecedência; ela poderá dizer-lhe que mais terá de fazer para passar com o seu gato pelo aeroporto. Quer permaneça no seu país ou vá para fora, deverá saber o que implica viajar com o seu gato, seja de avião ou de carro.

Na maioria dos casos, o seu gato não precisará de medicação especial antes de irem de férias; mas se está inseguro, pergunte ao seu veterinário para que possa estar descansado. Em qualquer dos casos, será uma boa ideia pedir a opinião do seu veterinário sobre a adequabilidade do seu gato em relação a uma viagem longa, já que todos os pets são diferentes e poderá não ter considerado algumas coisas.

Quando falar com o seu veterinário, considere a saúde geral do seu gato e qualquer historial de ansiedade durante situações em que se encontrou confinado num espaço. Se o seu gato não se tiver dado bem com viagens no passado, poderá querer considerar se levá-lo de férias consigo é o melhor que pode fazer. No final de contas, o seu gato não pode transmitir os seus sentimentos como você e, portanto, terá de se esforçar a sério para descobrir como ele se sente.

Poderá também querer pensar em alguns aspetos práticos de levar o seu gato de férias consigo. Se o seu gato tomar medicação, garanta que tem a quantidade de medicação suficiente para a totalidade da viagem. Se o seu veterinário sugerir um sedativo para a viagem de modo a mantê-lo tranquilo, esteja ciente de que os efeitos podem durar mais tempo do que a duração da viagem; se este é o caso, o seu gato precisará de descansar nalgum local quente e seguro para descansar até que esteja recuperado! Se o seu veterinário prescrever medicação ao seu gato por causa da viagem, poderá ser útil pedir para testá-la antecipadamente, especialmente se planeia percorrer longas distâncias. Se souber à partida a forma como a medicação afeta o seu gato, há menos espaço para percalços de última hora, que qualquer viajante dispensa!

Verifique os exames antes de levar seu gato de férias

Planeando férias com gatos

Ícone do gato roxo] Enquanto planeia as suas férias conjuntamente com o seu amigo felino, poderá querer pensar nas seguintes coisas. Se conseguir resolver tudo com antecedência, as suas férias serão mais calmas, menos stressantes e muito mais divertidas – para si e para o seu gato! Antes de partir, certifique-se de que o seu alojamento é cat-friendly e informe-o de que levará o seu pet para que as coisas possam ser preparadas para a chegada do seu gato.

A menos que o seu gato esteja já familiarizado com os espaços ao ar livre para onde vai, ele terá de ficar num espaço interior durante a sua estadia. Verifique que o seu alojamento é agradável e seguro. Verifique de antemão as instalações sanitárias adequadas para o seu gato e a existência de um espaço seguro ao ar livre onde ele possa estar – ele precisará de estar o mais confortável possível.

Se ficar na casa de alguém ou num pequeno Bed&Breakfast, antes de viajar com o seu gato confirme a presença de outros animais. Ficará bem o seu gato com outros pets por perto? Certifique-se de que o seu gato tem tudo o que precisa para os primeiros dias de viagem até que encontre fontes locais de abastecimento de alimentos, água, snacks, liteiras e um bom suprimento de areia. Se possível, leve objetos familiares de casa para ajudar o seu gato a instalar-se bem, tais como arranhadores, brinquedos e roupas de cama confortáveis. Tal como a maioria dos humanos, os gatos adoram os sues confortos caseiros!

Para a viagem, leve uma tigela que não deixe entornar água e leve garrafas de água natural. Um gato hidratado é um gato mais feliz e ele poderá precisar de resfriar durante a viagem. Coloque uma caixa de areia com o tamanho apropriado na transportadora do seu gato, permitindo o acesso separado à sua roupa de cama depois de a usarem – isto tornará o seu espaço mais limpo e confortável. Alternativamente, planeie mover o seu gato de forma segura para uma transportadora separada, que sirva de casa-de-banho a cada par de horas, já que isto garantirá que o seu gato se mantenha limpo e seco. Seja qual for a forma como lida com a questão da liteira, embale muitos sacos de plástico e equipamento de limpeza para assegurar que o seu gato nunca é apanhado desprevenido!

O trabalho não para quando chega ao seu destino, embora deva estar neste momento pronto para ter algum descanso! Há apenas algumas coisas mais para pensar, antes de que possa começar as suas férias com o seu gato. Dependendo do país para onde for, se o seu gato viajar para fora do país poderá necessitar de um curto período de quarentena. Mesmo que saiba que ele é saudável, é um requisito legal em muitos sítios – por isso, deverá incluí-lo na sua viagem!

Quando chegar ao seu alojamento, o seu gato irá gostar de ter bastante tempo para se instalar. Deixe-o exactamente na sua transportadora, num sítio calmo, enquanto desfaz a mala, garantindo depois a segurança da divisão e permitindo que ele saia da sua transportadora para explorar o seu próprio local. Acompanhe o seu gato se puder, deslocando-se por entre os quartos até que todos tenham sido explorados e o seu gato esteja confortável.

Certifique-se de que toda a gente da família está ciente das áreas a que o seu gato pode ter acesso e que as portas e janelas para as divisões ‘a não ir’ estão fechadas. Deverá manter também a temperatura controlada para o conforto do seu gato – lembre-se: ao contrário de si, o seu gato não pode despir o seu ‘casaco de peles’ nem vestir uma camisola quentinha!

Chegando de férias com seu gato

Colocar o microchip no seu gato é uma boa ideia, mesmo que ele não viaje consigo, mas é ainda mais importante quando ele se junta a si nas suas férias. Ir de férias com o seu gato acarreta mais riscos de que este se perca do que os riscos de isso acontecer no jardim de sua casa – afinal de contas, qualquer gato curioso quererá seguir os vários cheiros excitantes no ar ou subir até qualquer interessante janela!

Colocar o microchip no seu gato

[Grey cat on windows] Antes de decidir levar o seu gato de férias consigo, considere deixá-lo em casa. Contrariamente aos cães, o seu gato deverá ficar bastante contente por ficar em casa com a sua habitual liteira, tigela de comida e locais acolhedores para a sesta. Por essa razão, ainda que vá sentir a falta do seu gato, deverá considerar deixá-lo com uma petsitter caso sinta que viajar com o seu gato pode ser muito stressante para ambos.

Se o seu gato não tiver necessidades médicas específicas, poderá pedir a um confiável vizinho cat-friendly para o alimentar, limpar a sua liteira, fornecer comida e água natural e dar-lhe algum afeto, bem como proporcionar-lhe tempo de brincadeira. Alternativamente, um petsitter profissional pode cuidar do seu gato enquanto estiver ausente ou poderá deixá-lo num gatil. Para obter conselhos que o ajudem a escolher o que é melhor para si e para o seu gato, por favor veja o nosso artigo sobre catsitting e gatis.

Quer o seu gato embarque consigo numa aventura ou fique em casa, em segurança, lembre-se de fazer o que for melhor para o seu pet. Mesmo que ele ‘fique para trás’, imagine o quão maravilhoso será regressar de umas entusiasmantes férias – e ser saudado pelo seu elevado ronrom e total atenção!

Se estiver a deixar o seu gato em casa