We have recently changed our privacy policy. To read the revised policy please click on this link to see the details.

Política de Cookies

Preparar a sua casa para um gato

O seu novo gato é precioso, por isso quer tornar a sua casa e jardim o mais seguros possível para ele. Onde deve começar para criar uma casa e um jardim à prova de gato?

Segurança dentro de casa

Os gatos, em especial os gatinhos, são naturalmente curiosos e exploram os objetos, tocando-lhes, cheirando-os e provando-os. Quando trouxer um novo gato para casa, ele ficará curioso com tudo e, ao contrário de nós, não será capaz de distinguir o que é do que não é perigoso. Se não tem a certeza como tornar a sua casa à prova de gato, siga a nossa check-list para manter o seu animal de companhia livre de perigo!

Gatinho à janela a olhar para a rua
  • Quando trouxer o seu novo gato ou gatinho para casa, mantenha todas as portas e janelas fechadas, até que ele esteja totalmente ambientado, tenha recebido as suas vacinas e esteja esterilizado.
  • Verifique que todos os baldes na sua cozinha e casa de banho têm um fecho que seja totalmente à prova de patinhas e nunca deixe os baldes onde possam ser virados!
  • Guarde todos os objetos decorativos que se possam partir, uma vez que não durarão muito tempo com um gatinho curioso dentro de casa.
  • Lembre-se de fechar sempre as portas do fogão, frigorífico, micro-ondas, máquinas de lavar roupa e louça e secadores de roupa. Coloque lembretes nas portas para lembrar os membros da família que têm que verificar o interior dos eletrodomésticos antes de os utilizarem. Os gatinhos pequenos podem achar um secador de roupa ou uma máquina de lavar verdadeiramente irresistíveis!
  • Mantenha as tampas da sanita fechadas para que o seu gatinho não caia ou beba água (ou, ainda, tente utilizá-la!). Pode precisar de deixar um recado para os visitantes ou membros da família mais esquecidos.
  • Esconda todos os fios elétricos atrás dos móveis. Pode comprar cabos protetores na maioria das lojas de eletrodomésticos, colocando-os por cima dos cabos para que não seja possível roê-los.
  • Guarde os seus sacos de plástico num local seguro, porque podem ser muito perigosos se forem roídos, engolidos ou se ele se esconder dentro deles.
  • Velas acesas, queimadores de incenso ou óleo são uma fonte de perigo – chamas e gatos peludos não combinam bem. Se tem uma lareira, coloque uma proteção.
  • Encurte os cordões dos cortinados e fixe-os com segurança fora do alcance das patinhas.
  • Encurte os puxadores de cortinas e prenda-os de forma segura, afastados do alcance das suas patinhas.
  • Mantenha as bancadas da sua cozinha limpas e sem qualquer resto de comida. Os ossos de frango podem ser tentadores para os gatos, mas são muito perigosos porque podem lascar quando são mastigados.
  • Os gatos adoram trepar, por isso, se quiser proteger os seus móveis, os postes arranhadores podem ser muito úteis, idealmente os que incluem uma plataforma alta onde os gatos se podem esconder ou dormir sem serem incomodados.
  • Verifique a lista de substâncias perigosas abaixo e certifique-se que ficam armazenadas num local seguro, fora do alcance do seu gato. Utilize fechos de segurança nos armários de cozinha ao nível do chão (os que se utilizam para proteção das crianças), uma vez que os gatinhos curiosos adoram abrir portas.

Infelizmente, há muitos objetos comuns em casa que são altamente tóxicos para os gatos, mesmo que em pequenas quantidades. Para manter o seu gato em segurança, evite os produtos abaixo ou mantenha-os num armário seguro:

  • Produtos de limpeza e higiene, tais como lixívia e produtos que contenham fenóis (p.e. desinfetantes).
  • Medicamentos para humanos (tais como paracetamol, ácido acetilsalicílicoe ibuprofeno).
  • Produtos para automóveis, tais como anticongelantes.
  • Produtos de beleza e decoração, como tinta para o cabelo, acetona e removedor de verniz.
  • Veneno para ratos – idealmente não deve ser utilizados de todo, porque o seu gato pode ficar gravemente doente se comer a presa envenenada. Se os quiser utilizar, coloque-os num local fora do alcance do seu gato.
  • Veneno para lesmas (há versões que são pet friendly).
  • Produtos contra as traças (naftalina ou paradiclorobezina).
  • Óleos de cheiro, amaciadores de roupa, detergentes da louça (todos contêm catiónicos, que provocam lesões corrosivas).
  • Baterias (porque contêm ácidos ou alcalis, que provocam lesões corrosivas).
  • Plasticina caseira (devido ao elevado nível de sal).
  • Aquecedores de mãos e pés (contêm elevados níveis de ferro).
  • Cigarros, borras de café e álcool.
  • Chocolate (é mais perigoso para os cães, mas a teobromina existente no chocolate também é tóxica para os gatos).
  • Todas as formas de lírios (folhas, flores, etc.) encontrados em buquês ou como plantas de interior (veja abaixo a lista de plantas tóxicas).
  • Alguns produtos para cão contra as pulgas contêm permetrina, que é muito tóxica para os gatos. Certifique-se que são mantidos fora do alcance dos gatos e que os cães ficam afastados dos gatos, durante o tratamento.

Apesar de pensarmos que os gatos são carnívoros, nºao se surpreenda se vir o seu gato a mastigar vegetais ou outras plantas. Alguns gatos gostam de mastigar relva ou de mordiscar folhas de plantas que tenha dentro de casa. Esteja atento ao que o seu gato tentar mastigar porque algumas plantas têm partes que são tóxicas para ele. As plantas mais comuns a evitar são:

Small blue iconPlantas de casa tóxicas para gatos

Dieffenbachia, Lírios (todas as partes da planta são altamente tóxicas), Visco, Azevinho, Poinsétia

Small blue iconPlantas de jardim tóxicas para os gatos

Lírio, Azálea, Narciso, Tomate, Dedaleira, Teixo, Hortênsia

O seu médico veterinário poderá indicar-lhe uma lista completa de plantas que podem ser perigosas para o seu gato.

Segurança no exterior

Gatinho num jardim

O seu gato adulto ou gatinho tem um instinto natural para brincar no exterior, estabelecer um território, subir às árvores e dormir ao sol. Por muito divertido que isto pareça, há alguns cuidados que deve ter. Quando estão no exterior, os gatos ficam expostos a mais doenças e parasitas, têm um maior risco de se perderem ou serem roubados, e podem ser magoados por algum carro. Para permitir ao seu gato ter acesso ao exterior, mas também mantê-lo em segurança, pode criar um jardim à prova de gato.

Alguns gatos são muito felizes a viver sempre dentro de casa – apesar de isso depender de si para tornar a sua casa à prova de gato e tornar também o ambiente excitante para ele para compensar a falta de estímulos do mundo exterior. Outros gatos preferem vaguear pelo exterior – decidir qual a melhor opção para o seu gato, exige uma cuidadosa análise da sua parte. Se decidir permitir ao seu gato ter acesso ao exterior peça aconselhamento ao seu criador ou médico veterinário e certifique-se que tornou o seu espaço no exterior o mais seguro possível.

  • Recomendamos que mantenha o seu gato dentro de casa, até ter o microchip e ter terminado o plano de vacinação. Os planos de vacinação, desparasitação e prevenção de pulgas devem estar sempre em dia, pelo que deve falar com o seu médico veterinário para agendar todos os procedimentos, de forma a manter o seu gato protegido.
  • Dê ao seu gato tempo para ficar totalmente familiarizado com o seu ambiente de casa, antes de o deixar sair. Se ele é novo na família, ou se acabou de mudar de casa, encoraje-o a manter-se dentro de casa até estar totalmente acomodado e ambientado ao seu novo lar. Este processo deverá demorar cerca de duas semanas. Lembre-se que se mudou de casa, tem que atualizar a informação associada ao microchip e substituir a chapinha de identificação.
  • Dê pequenos passos, quando introduzir o seu gato ao mundo exterior. Por exemplo, permita-lhe explorar o novo espaço, enquanto o observa a partir de casa e, depois, após alguns minutos, comece a fazer sons familiares de “hora da refeição” com o comedouro dele, para o encorajar a regressar. Gradualmente, aumente o tempo em que ele está fora de casa, até que ambos se sintam confortáveis.
  • Esterilizar o seu gato, irá minimizar o seu desejo de vaguear e ajudará a mantê-lo mais perto de casa. Isto significa que terá uma menor probabilidade de se cruzar com outros gatos e entrar em lutas.
  • Analise o seu jardim, identificando potenciais perigos, como plantas venenosas (veja acima), armários sem proteção (se tiverem químicos) e tanques ou espaços com água destapados. É uma boa idea passear pelo jardim, pensando como um gato traquinas. Irá rapidamente identificar coisas a corrigir para tornar o seu jardim à prova de gato!
  • Utilize herbicidas químicos com cautela. Restrinja o acesso ao jardim após aplicar qualquer químico e mantenha o seu gato longe do quintal ou jardim quando utilizar fertilizantes, herbicidas ou inseticidas, até que a zona fique totalmente seca.
  • Certifique-se que ninguém na sua zona está a utilizar veneno para ratos. Pode ser fatal se o seu gato comer o veneno diretamente ou através de um roedor envenenado.
  • Se considera que a sua localização não é segura o suficiente para lhe dar acesso livre ao exterior (talvez porque tem uma estrada movimentada por perto), isso não o impede de dar ao seu gato a oportunidade de respirar ar puro e fazer exercício. Deve:
    • - Construa no seu jardim uma zona especial para o seu gato. Deve ter uma zona acolhedora, protegida da chuva e com espaços ao sol e à sombra (cerca de metade cada um). Acrescente um tronco de árvore ou uma estrutura que lhe permita trepar e arranhar, cordas e poleiros, alguma relva, uma erva gatária, uma liteira e uma taça de água.
  • Coloque uma cerca no seu jardim para evitar que ele fuja.
  • Instalar uma porta para gato, permitirá ao seu gato aceder ao jardim, durante todo o dia. Portas para gatos com fecho ou com um mecanismo que se abre quando reconhece o sensor específico que deverá ser colocado na coleira do seu gato são muito úteis.
  • O mais provável é que o seu gato relaxe no exterior, mantendo-se perto de casa, mas tenha em atenção que ele poderá encontrar locais invulgares para descansar ou para se esconder. Certifique-se sempre que não está nenhum gato a descansar dentro do motor, antes de ligar o seu automóvel.
  • Se puder, tente manter o seu gato dentro de casa, durante a noite. Muitos dos atropelamentos e lutas entre gatos ocorrem depois de anoitecer.
  • Certifique-se que o seu gato utiliza uma coleira de “libertação rápida e fácil” (para o caso de ele ficar preso), com uma chapinha de identificação com os seus contactos. Uma tira refletora na coleira ajudará os condutores a ver o seu gato, durante a noite.
  • O facto de o seu gato gostar de vaguear no exterior, não significa que se sinta confortável a ser levado para outro sítio. Se precisa de transportar o seu gato, utilize sempre uma caixa transportadora segura (e não uma caixa de cartão), com uma manta sua para o manter confortável e seguro. Borrife o interior da transportadora com um spray de feromona tranquilizante, antes de colocar o seu gato lá dentro.

Pode ser uma decisão corajosa deixar o seu gato aceder ao exterior, mas, se ele gostar e for um aventureiro, e tiver tomado todas as precauções necessárias, irá mantê-lo mentalmente estimulado e melhorar a sua condição corporal.

Saiba mais aqui:

share.png SHARE
x
precisamos do seu consentimento para continuar

O nosso site utiliza cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo(a) e compreender como os utilizadores usam o nosso site.

Consentimento do CookiePara ver uma lista completa das empresas que utilizam esses cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa ferramenta de consentimento de cookies. Verá esta mensagem apenas uma vez, mas poderá sempre definir as suas preferências, a qualquer momento, na Ferramenta de Consentimento de Cookies. Além disso, descubra mais informações sobre a utilização de cookies e tecnologias semelhantes sobre este site no nosso anúncio de Cookies.

Quando aceder ao nosso site, as empresas identificadas na Ferramenta de Consentimento de Cookies irão utilizar os cookies e outras tecnologias.

Concordar e entrar no acesso ao portal