We have recently changed our privacy policy. To read the revised policy please click on this link to see the details.

Política de Cookies

Alimentar o seu gato adulto

Quando o seu gato atingir o seu primeiro ano de idade, é tempo de alterar a sua alimentação para uma específica para gatos adultos. Como eles evoluem de gatinhos brincalhões para gatos adultos, é importante garantir que têm os nutrientes corretos e necessários para se manterem felizes e saudáveis.

Saber quais as suas opções

Pode parecer que existem muitas opções de escolha e pode-se perguntar “qual o melhor alimento para os gatos?”. A boa notícia é que qualquer que seja o estilo de vida do seu gato, a sua condição ou idade, existe o alimento correto para ele.

Excepto se o seu gato tiver uma condição médica especifica, decidir se lhe dá alimento seco ou húmido, é totalmente uma escolha sua (e do seu gato claro!)

gato adulto a comer

icone-pequeno-roxo-nutricao Alimento seco

  • O alimento seco é facilmente pesado e utilizado e tem uma maior validade quando aberto, que o alimento húmido
  • Pode também ajudar a manter os dentes do seu gato saudáveis. Pode esperar que o seu gato mastigue o alimento seco mais ativamente e demore mais tempo a comer.
  • Os gatos preferem alimento seco crocante e geralmente não apreciam que o coloquem em água.

icone-pequeno-laranja-nutricao Alimento húmido

  • Alguns gatos simplesmente preferem o aroma e a textura do alimento húmido. Este pode ser bastante conveniente em saquetas em doses individuais ou em terrines para dar ao seu gato um alimento fresco, fácil de servir em cada refeição e a qualquer altura.
  • O seu gato irá também comer maior quantidade de uma vez só e beber menos água.

Alguns donos servem uma combinação de alimento seco com húmido – alguns gatos preferem alimento húmido de manhã e alimento seco durante o dia. Experimente com o seu gato para perceber o que ele prefere.

Gama de produtos para gatos adultos

A Purina produz muitas das marcas líderes de alimentação seca e húmida para gatos adultos para cada estilo de vida. Veja a nossa gama completa aqui.

  • Se o seu gato passa a maior parte do seu tempo dentro de casa, pode beneficiar de uma fórmula específica para gatos de interior, que reduz as bolas de pelo, ou de uma dieta baixa em calorias, porque provavelmente não se mexe tanto e tem maior tendência para ganhar peso;
  • Se o seu gato é esterilizado, pode ajudar dar-lhe uma alimentação específica para gatos esterilizados, pois ajuda a manter um trato urinário saudável;
  • Gatos séniores necessitam também de uma dieta adaptada, tal como mães grávidas e gatos obesos ou com excesso de peso.

Se o seu gato tem necessidades nutricionais especificas ou se está preocupado com sua dieta, consulte o seu veterinário para o aconselhar

Como alimentar o seu gato

Os gatos são criaturas de hábito, por isso, terem uma rotina logo que estejam prontos para mudar para uma alimentação específica para gatos adultos é o melhor para si e para o seu gato.

O seu gato por natureza come pouco e frequentemente – se o alimentar várias refeições pequenas num dia, melhor! No entanto, se lhe der alimento húmido ou se o seu estilo de vida não der para lhe proporcionar isto, duas refeições por dia é suficiente para a maioria dos gatos.

Alimentar um gato no mesmo local às mesmas horas todos os dias é o melhor e também numa área calma onde eles possam relaxar, bem longe da sua liteira.

Escolha uma superfície que pode ser facilmente limpa ou use um tapete protetor e use sempre um comedouro limpo de metal ou cerâmica. Alguns gatos preferem comer de um comedouro plano ou com pouca profundidade – isto pode também ajudar a abrandar os gatos que comem muito rápido!

Se tiver mais que um gato, garanta que os seus comedouros estão a uma distância razoável para evitar qualquer tipo de confronto. Se os seus gatos não se derem bem, deve até ter duas zonas para os comedouros completamente separadas para manter a paz.

Quando alimentar o seu gato, tente dar o alimento húmido (saquetas ou latinhas) à temperatura ambiente pois o odor estará mais atrativo e é mais fácil de digerir. Isto significa que o deve tirar do frigorífico cerca de duas horas antes de lhe dar. Pode usar o micro-ondas para aquecer por um período curto mas garanta que não está quente de mais.

icone-pequeno-laranja-nutricao

O alimento húmido degrada-se rapidamente, por isso evite deixá-lo ao ar livre. Quando abrir a embalagem, não a guarde por mais de 24 horas, mesmo que esteja no frigorífico.

icone-pequeno-roxo-nutricao

O alimento seco por outro lado, pode ser deixado ao ar livre durante o dia sem se estragar. Guarde-o num ambiente limpo e seco, idealmente num recipiente hermético ou numa caixa com fecho fácil de abrir e fechar, para o manter saboroso e manter os seus aromas.

A quantidade de alimento que deve dar ao seu gato depende da sua raça, estilo de vida e condição corporal. Cada gato é diferente. O mais importante a considerar quando alimentar o seu gato, é dar-lhe o suficiente para este se manter saudável e em forma.

icone-pequeno-azul-informacao

Se não sabe que quantidade deve alimentar o seu gato, consulte na embalagem ou contacte o serviço ao consumidor Purina.

Uma maneira fácil de controlar a condição corporal do seu gato é simplesmente ao passar as suas mãos à volta do seu estômago e partes laterais. Se o seu gato tiver o peso ideal deve conseguir sentir mas não ver, as suas costelas facilmente sem terem uma grande camada de gordura. Se olhar para ele de cima, a linha da cintura atrás das costelas deve estar claramente visível, sem ter gorduras laterais quando este se move. Se sentir que o seu gato pode estar com excesso de peso ou obeso, deve contactar o seu veterinário para trabalharem num plano de dieta e estilo de vida que o ajude a voltar ao peso ideal.

Se acha que o seu gato necessita de perder peso e o seu veterinário concorda, precisará de tomar algumas medidas para o ajudar, dando-lhe sempre todos os nutrientes importantes que ele necessita. Se tiver mais que um gato, alimente o seu gato com excesso de peso separadamente para evitar que este roube o alimento do outro gato. Divida o alimento diário do seu gato em pedaços pequenos, em refeições mais frequentes para o ajudar a controlar o peso mas controle sempre o que lhe dá e a respetiva quantidade.

A dieta é importante mas não é tudo! – o estilo de vida do seu gato é também importante para o ajudar a controlar o seu peso. Se tem um gato preguiçoso ou de interior, tente introduzir brinquedos que o incentivem a correr e a manter-se ativo para queimar calorias, como os brinquedos do tipo “cana de pesca”.

Se estiver preocupado com o peso do seu gato, pode considerar alterar a sua alimentação para uma fórmula “light” que contém menos calorias por isso não necessita de diminuir a quantidade de alimento que lhe dá. A única redução nestas fórmulas são as calorias, recebendo o seu gato todas as vitaminas e minerais que precisa. Algumas das fórmulas light da Purina podem ajudar:

A perda de peso deve ser estável e lenta – perdas rápidas de peso podem ser perigosas para o seu gato. A mudança pode levar meses, seja paciente!

Lembre-se, o seu veterinário pode sugerir reduzir a quantidade de alimento que dá ao seu gato, ou alterar a sua dieta para uma específica com redução de calorias. Nunca deixe o seu gato passar fome ou restringi-lo sem nenhum conselho do seu veterinário.

Use a nossa FERRAMENTA DE CONDIÇÃO CORPORAL regularmente, e continue a dieta até atingir a condição corporal e o peso ideal.

Se o seu gato virar as costas ao seu alimento, não está sozinha! Muitos gatos têm texturas e sabores preferidos e podem não ficar satisfeitos se este se alterar. Se o seu gato de repente se recusar comer, marque uma consulta no veterinário pois pode ser um sinal de algum problema. Pode encorajar o seu gato a comer através de:

  • Alterar o seu período de refeição até que o resto da família tenha comido e alimentá-lo num local calmo, longe do barulho e do stress. Pode também tentar alterar o alimento húmido para seco ou usar um sabor diferente.
  • Garanta que o comedouro está limpo – alimento deteriorado pode ser um fator que afasta os gatos. Tente usar um comedouro plano ou um pires.
  • O alimento seco absorve a humidade e fica deteriorado, especialmente em ambientes quentes – tente substitui-lo se o seu gato normalmente come alimentação seca.
  • Sirva o alimento húmido à temperatura ambiente, pois o aroma torna-se mais atrativo. Use o micro-ondas para aquecer por um período curto até ficar quente (nunca demais).
  • Os gatos que passeiam muito na rua podem fazer uma ou duas refeições não programadas – podem até não estar com fome. Isto é especialmente verdade no verão.
  • Dietas completas não necessitam de nenhum suplemento pois contêm todos os nutrientes que o seu gato precisa, no entanto, alguns alimentos, como os snacks e as guloseimas ou algumas rações à base de peixe ou carne não são nutricionalmente equilibradas isoladamente. As guloseimas e os snacks podem ser dados com moderação, mas reduza a refeição do seu gato ligeiramente se lhe der snacks para evitar alimentá-lo em excesso! Como regra, nunca mais de 15% das calorias diárias do seu gato devem ser provenientes dos snacks.
  • Guloseimas caseiras, como carne fresca ou peixe, devem ser bem cozinhados e sem sal, e todos os ossos e pele devem ser removidos. Para snacks de gatos especialmente formulados, leia o guia de alimentação na embalagem para se guiar nas quantidades e na frequência.
  • Se o seu gato estiver a seguir uma dieta aconselhada pelo veterinário para perda de peso ou outra condição médica, não lhe dê snacks. Pergunte ao seu veterinário o que lhe pode ou não dar, para garantir que ele está seguro.

Garantir que o seu pet está hidratado é tão importante como o alimentar com a ração adequada à sua condição – ainda mais importante se o está a alimentar com ração seca para gatos.

  • Garanta que o seu gato tem sempre acesso a água limpa e fresca – tente colocar um bebedouro grande e limpo com água num local que sabe que o seu gato vai relaxar. Evite colocar a água e o alimento do seu gato no mesmo local.
  • Se o seu gato se molhar a beber, tente um bebedouro maior. Alguns gatos não gostam de ter os seus bigodes a tocar na água.
  • Os gatos não precisam de leite a seguir ao desmame, por isso não use o leite como um substituto da água. De facto, os gatos podem ser intolerantes aos açúcares no leite, o que pode causar diarreia se incluído na dieta do seu gato. Mesmo leite especialmente formulado para gatos deve ser considerado um alimento ou um snack e não uma bebida.

Sabemos que pode ser tentador dar ao seu gato restos da sua comida – para muita gente, é um sinal de afeção e mostra o quanto gosta do seu gato. No entanto, a alimentação humana tem elevadas calorias e a falta dos nutrientes essenciais que o alimento para gatos contêm, por isso pode afetar o equilíbrio na dieta do seu gato se lhe der as sobras. Dar ao seu gato qualquer alimento que contém cebolas ou componentes de cebola pode ser perigoso, por isso tenha cuidado e evite-o.

Como alterar o alimento do seu gato

As mudanças na vida do seu gato significam que ele pode precisar de ajustes na sua dieta. Mesmo mudando de uma casa com jardim para uma sem, significa que o seu gato precisa de menos calorias pois não irá correr tanto! Deve manter-se atento aos hábitos alimentares do seu gato e à sua condição corporal e se notar alguma mudança ou se achar que ele precisa de uma dieta diferente, marque uma consulta no seu veterinário para o aconselhar.

Se o seu veterinário concorda que precisa de alterar a dieta do seu gato, terá então de o fazer gradualmente para evitar problemas no estômago devido a uma mudança repentina, seja alterar de alimento húmido para seco ou entre marcas.

  • Coloque um pedaço do novo alimento no alimento atual do seu gato e misture-os.
  • Durante a semana seguinte, aumente gradualmente a quantidade do novo alimento que mistura no alimento atual do seu gato, enquanto reduz a quantidade do alimento antigo. Alguns gatos podem precisar de duas semanas para alterar completamente de um alimento para outro, por isso seja paciente!
  • Se precisar de alterar a dieta do seu gato mas ele está doente, consulte o seu veterinário para o aconselhar na melhor maneira e altura de o fazer.
  • Se estiver a alterar de alimento húmido para seco, o seu gato pode precisar de mais água disponível durante o dia, e pode começar a comer mais do que uma vez ao dia em vez de comer tudo de uma vez só.
  • Se estiver a alterar de alimento seco para húmido, é completamente normal que o seu gato beba um pouco menos de água que o habitual e coma mais em menos tempo.
  • Os alimentos secos têm normalmente mais energia que os alimentos húmidos, por isso pode ter que dar ao seu gato proporcionalmente mais alimento húmido para este ter as mesmas calorias.

Marcas Purina para gatos adultos

A Purina produz muitas das marcas líderes de alimentação húmida e seca para gatos adultos, cada uma resulta dos últimos avanços científicos em termos de qualidade, sabor e nutrição, para poder dar a si e ao seu pet uma ótima escolha de receitas e formatos para cada etapa e estilo de vida.

Saiba mais sobre as marcas PURINA® para gato.

share.png SHARE
x
precisamos do seu consentimento para continuar

O nosso site utiliza cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo(a) e compreender como os utilizadores usam o nosso site.

Consentimento do CookiePara ver uma lista completa das empresas que utilizam esses cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa ferramenta de consentimento de cookies. Verá esta mensagem apenas uma vez, mas poderá sempre definir as suas preferências, a qualquer momento, na Ferramenta de Consentimento de Cookies. Além disso, descubra mais informações sobre a utilização de cookies e tecnologias semelhantes sobre este site no nosso anúncio de Cookies.

Quando aceder ao nosso site, as empresas identificadas na Ferramenta de Consentimento de Cookies irão utilizar os cookies e outras tecnologias.

Concordar e entrar no acesso ao portal