Mudámos recentemente a nossa Política de Privacidade. Para conhecer em detalhe a Política de Privacidade corrigida, por favor clique neste link.

Política de Cookies

Adquirir um gatinho

Decidiu que pode dar um lar a um gatinho – fez o seu trabalho de casa e sabe exatamente que raça pretende.

Adotar um gatinho de uma instituição

icone laranja dois gatos

As instituições de apoio aos animais estão sempre à procura de novos donos para gatos de todas as variedades e idades, incluindo gatinhos. Se está a pensar adotar um gatinho abandonado, há algumas questões que deve considerar e às quais deve estar atento, quando procurar a instituição correta.

Por exemplo, as instalações das instituições devem ser acolhedoras e limpas, e os colaboradores devem demonstrar um interesse por animais semelhante ao seu – isto demonstra que eles se preocupam genuinamente em encontrar o melhor lar para os animais que estão ao seu cuidado.

Para mais informação sobre adotar um gatinho abandonado, leia a nossa recomendação sobre adotar um gato.

Comprar um gatinho a um criador

Se preferir comprar um gatinho a um felinicultor, pense bem sobre qual a raça que melhor se adequa à sua família. Há alguns aspetos a considerar quando decidir onde comprar um gatinho.

O primeiro passo é contactar o Clube Português de Felinicultura para receber uma indicação das raças reconhecidas em Portugal, bem como uma lista com os contactos de criadores por raça. Os gatinhos de raça pura estão geralmente disponíveis todo o ano.

É uma boa ideia confirmar que o seu criador e potencial gatinho se encontram registados no Clube Português de Felinicultura, o que indica que o criador segue um código de ética para criação responsável.

Blue information icon Quando tiver completado a sua pesquisa sobre criadores e encontrado um que lhe pareça o adequado para si, agende uma chamada telefónica com ele para lhe fazer todas as perguntas que desejar. As questões abaixo, fornecem-lhe uma check-list útil para decidir se determinado criador é o correto para si:

  • Os seus gatinhos estão registados no Clube Português de Felinicultura?
  • Vai a exposições, tem ninhadas regularmente ou considera os seus animais apenas de estimação? As suas respostas dar-lhe-ão uma ideia da atenção que poderá dar aos seus gatinhos para os preparar para uma vida enquanto animal de companhia.
  • Há quanto tempo é criador? Os criadores experientes terão um maior conhecimento da sua raça.
  • Em que raças de gatos se focaliza? Um criador com múltiplas raças poderá criar ninhadas apenas para obtenção de lucro, tendo uma menor preocupação pelo seu bem-estar.
  • Quantas ninhadas já teve esta gata em particular?
  • Em que ambiente irão crescer os gatinhos, antes de irem para as suas novas casas? Idealmente, quererá que o seu gatinho seja criado num lar movimentado, com outros gatos, cães, crianças e inúmeros visitantes. Isto permitirá que estejam mais sociabilizados, do que aqueles criados em ambientes mais silenciosos ou num gatil.
  • A saúde dos gatos é testada para algum problema genético? Deverá pesquisar isto antes de contactar o criador para que esteja atento aos testes disponibilizados.
  • Os seus gatinhos estão cobertos por algum seguro para animais de companhia quando o levar para casa?
  • Que contacto está preparado para manter consigo, após levar o seu gatinho para casa? Os criadores responsáveis irão oferecer-lhe aconselhamento e suporte ao longo da vida do gato.
  • Os seus gatinhos têm microchip?
  • Os seus gatinhos estão vacinados, desparasitados e com prevenção de pulgas, antes de irem para a nova casa? Os criadores responsáveis cuidarão dos gatinhos de forma adequada, numa fase inicial.

Não fique surpreendido ou ofendido se o criador lhe colocar tantas questões como as que lhe fizer, quando for escolher um gatinho. Este é um muito bom sinal e demonstra que está genuinamente interessado em encontrar os melhores lares para os seus gatinhos. Quer assegurar-se de que está preparado e de que as suas condições de vida se adequam para o seu tipo de gatinho.

Se ficar satisfeito com as respostas dadas pelo criador – e ele feliz por verificar que está em condições de proporcionar uma casa adequada para um dos seus gatinhos – está na hora de agendar um encontro.

Blue information icon Quer esteja a comprar um gatinho de um criador registado ou de uma fonte de confiança, tal como um amigo, é importante ver em que condições os gatinhos são mantidos. Deve parecer e cheirar a limpo, e ser acolhedor e seco. A mãe e os gatinhos devem ter o seu próprio espaço, de preferência longe de outros gatos adultos, e não deve haver sinais de superlotação.

Quando escolher um gatinho, deve sempre conhecer a mãe do gatinho (é pouco provável que o pai ainda esteja presente) e outros gatinhos para que possa verificar que são felizes e amigáveis, bem como confortáveis com o criador. É natural que a mãe esteja um pouco cautelosa ao ter pessoas a visitarem a sua ninhada, mas deverá estar atenta e não nervosa ou agressiva. Se os gatinhos já tiverem idade suficiente, pergunte ao criador se lhe pode pegar.

Veja o tamanho da mãe – e pergunte sobre a saúde e temperamento de ambos os pais – porque isto pode afetar o seu gatinho quando ele crescer.

Blue information icon Assim que tiver conhecido o criador e estiver satisfeito com tudo, pode escolher o seu animal de companhia perfeito! Normalmente, conhecerá o seu novo gatinho pela primeira vez, quando ele tiver 6 semanas, mas se possível, tente visitá-lo mais cedo, entre as 3-4 semanas, para que ele possa começar a conhecê-lo. Visite-o algumas vezes, se for possível, e leve a sua família consigo, para que o gatinho também se habitue a ela. Pode ser assustador para um gatinho pequeno contactar com muitas pessoas novas. Por isso, tente visitá-lo em pequenos grupos.

Pelas 6 semanas, o seu gatinho deve demonstrar interesse por si e pelo ambiente. Estará desejoso de o investigar e explorar o mundo que o rodeia. Espere que ele seja brincalhão, extrovertido e traquinas.

Ao passar algum tempo com a ninhada, começará também a identificar as personalidades individuais. Os gatinhos nervosos ou que se mantêm mais afastados, irão mais provavelmente necessitar de mais sociabilização, ou poderão ser menos bem-dispostos, sendo por isso melhor evitá-los. Idealmente, quer que o seu gatinho seja confiante, sem ser demasiado independente.

Purple cat icon Se um gatinho em especial chamou a sua atenção, pegue nele e mime-o gentilmente. Converse com ele com uma voz suave e calma. Ele deve contorcer-se e querer brincar e ronronar.

Os gatinhos devem ser roliços, mas sem serem gordos, e não devem apresentar caroços ou inchaços. Em concreto, procure uma barriguinha. Pode soar fofinho, mas poderá ser um sinal de uma doença latente (incluindo uma infeção por parasitas). Verifique também a zona umbilical na barriga para confirmar que existe qualquer inchaço, que poderia indicar a presença de uma hérnia.

Os olhos devem estar limpos, brilhantes, abertos e claros; as orelhas limpas e sem estarem vermelhas ou com mau cheiro; e o rabinho também deve estar limpo. O pelo deve ser suave e limpo, sem peladas, feridas, cicatrizes ou manchas pretas, que poderão indicar infestação de pulgas, especialmente se o gatinho se está a coçar.

É difícil dizer se o seu gatinho tem problemas de audição, mas poderá saber se a sua raça apresenta algum risco (os gatos brancos são especialmente predispostos). Tente colocar o gatinho no chão e faça barulho para tentar perceber se consegue captar a sua atenção. Se o gatinho não reagir, pode pedir ao criador para fazer mais testes de audição.

Purple cat icon A espera pelo seu gatinho pode parecer interminável, especialmente quando está tão entusiasmado! No entanto, é importante dar-lhe o tempo necessário com a mãe e irmãos. Nestas importantes primeiras semanas de vida, o gatinho aprende a comunicar com outros gatinhos, através das brincadeiras. São ensinados a utilizar a liteira e a caçar. Se for retirado demasiado cedo da sua família, o gatinho pode tornar-se nervoso e tímido.

Regra geral, deverá levar o seu gatinho para casa, por volta das 8 semanas (os donos de raças puras, poderão prolongar até às 9 semanas) para lhe permitir sociabilizar e compreender como funciona uma casa de família movimentada. Se o seu gatinho é muito mais velho, tenha ainda mais cuidado. Pode haver alguma razão para o criador o ter mantido por mais tempo, pelo que deve perguntar a razão. Levar o gatinho para casa demasiado tarde, pode afetar a forma como facilmente se relaciona consigo e se habitua à sua casa.

Às vezes, um criador poderá pedir-lhe para esperar até às 12 semanas para lhes permitir ter todas as vacinas. Desde que o gatinho cresça numa casa movimentada, onde seja bem sociabilizado (por exemplo, numa casa com crianças, se também tem crianças), não deverá haver qualquer problema.

Tenha em atenção que a idade em que leva o seu gatinho para casa, afetará as vacinas que ele já terá recebido. Verifique com o criador, que lhe deverá dar uma lista das vacinas, desparasitações e tratamentos de pulgas, que o seu gatinho já recebeu e quais as que ainda necessita.

Finalmente, antes de trazer a sua nova fonte de alegria para casa, certifique-se que conversa com o criador sobre o seu regime alimentar para que o possa continuar em casa, pelo menos até que esteja completamente instalado.

Orange heart and house icon Se tem espaço no seu coração para proporcionar a um gato adulto ou um gatinho um novo lar, pode querer considerar adotar um gato abandonado, como alternativa a comprar a um criador. Há instituições de apoio aos animais em todo o país, com gatos que adorariam fazer parte da sua família.

Quando pesquisar por uma instituição onde possa adotar um gato, assegure-se que sabe do que anda à procura. Os gatis devem ser confortáveis, espaçosos e limpos, com colaboradores dispostos a responder às suas perguntas. Para compreender o processo que envolve adotar um gato, leia a nossa recomendação sobre adotar um gato.

Independentemente da forma como o seu gatinho chegar à sua vida, seja de uma instituição ou de um criador, pode esperar um futuro risonho e gratificante, juntos!

share.png Partilha
x
precisamos do seu consentimento para continuar

O nosso site utiliza cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo(a) e compreender como os utilizadores usam o nosso site.

Consentimento do CookiePara ver uma lista completa das empresas que utilizam esses cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa ferramenta de consentimento de cookies. Verá esta mensagem apenas uma vez, mas poderá sempre definir as suas preferências, a qualquer momento, na Ferramenta de Consentimento de Cookies. Além disso, descubra mais informações sobre a utilização de cookies e tecnologias semelhantes sobre este site no nosso anúncio de Cookies.

Quando aceder ao nosso site, as empresas identificadas na Ferramenta de Consentimento de Cookies irão utilizar os cookies e outras tecnologias.

Concordar e entrar no acesso ao portal