We have recently changed our privacy policy. To read the revised policy please click on this link to see the details.

Política de Cookies

Preparar a sua casa para um cão

A maioria dos criadores iráo pedir-lhe para esperar até que o seu cachorro tenha 8 semanas de idade, antes de o poder levar para casa – o que poderá parecer-lhe uma eternidade!

Preparar a sua casa para um cachorro

Cachorro Labrador Retriever com brinquedo
  • Utilize fechos de segurança nos armários da cozinha ao nível do chão, especialmente se tiverem produtos de limpeza no seu interior.
  • Enquanto tem o seu berbequim à mão, fixe cancelas de segurança no início e no topo das escadas para prevenir que cachorros ou cães mais velhos caiam acidentalmente ou tenham acesso a partes da casa, às quais não devem ter.
  • Uma casota para cão com o tamanho adequado é não só uma boa forma de ajudar o seu novo cão a sentir-se seguro no seu próprio recanto, como pode ajudar a mantê-lo protegido de potenciais perigos quando fica sozinho.
  • Esconda todos os fios elétricos atrás dos móveis porque podem ser muito tentadores para o seu cachorro roer. Se isso não é possível, pode comprar cabos protetores na maioria das lojas de eletrodomésticos, colocando-os por cima dos cabos.
  • Compre brinquedos de roer para manter os dentinhos do seu cachorro longe das pernas das cadeiras, telemóveis e objetos eletrónicos.
  • Quando o seu cão estiver em casa, mantenha a tampa da sanita fechada – alguns cães não conseguem resistir a beber a água!
  • Retire ou evite produtos tóxicos, incluindo plantas tóxicas (Poensétia), produtos de limpeza químicos fortes e inseticidas ambientais.
  • Mantenha sempre fechadas as portas do fogão, frigorífico, micro-ondas, máquinas de lavar roupa e louça e secadores de roupa. Os cachorros pequenos podem esconder-se nos locais mais estranhos e, com frequência, achar um secador de roupa acolhedor e verdadeiramente irresistível. Coloque lembretes nas portas para lembrar os membros da família que têm que verificar o interior dos eletrodomésticos antes de os utilizarem.
  • Os cães não têm o mesmo sentido de altura e profundidade que os humanos. Por isso, quando estiver a preparar a sua casa para o seu cão, certifique-se que ele não conseguirá saltar ou cair acidentalmente de alguma janela.
  • Como o seu cachorro enérgico anda pela casa, é muito fácil escorregar ou cair, magoando-se. Identifique os locais onde ele poderá mexer-se rapidamente e coloque um tapete ou carpete antiderrapante em qualquer piso escorregadio.
  • Velas acesas, queimadores de incenso ou óleo são uma fonte de perigo, quando temos um cachorro curioso por perto – apague todas as chamas e coloque uma proteção na lareira.

Tornar o seu jardim à prova de cachorro

  • O seu jardim tem que ser um lugar seguro, onde o seu cachorro possa correr livremente sem hipótese de fugir. Por isso, certifique-se que a sua cerca tem a altura suficiente para deter um cão cheio de energia (a maioria dos cães de raças médias, precisa de uma cerca com cerca de 1,8 metros)! Procure falhas na cerca por onde o seu cachorro possa atravessar ou passar por baixo, verifique que os painéis da cerca estão bem presos no solo para que ele não consiga cavar por baixo e que sejam bem resistentes a pancadas.
  • Os terriers, em particular, são excelentes escavadores, pelo que deve verificar com regularidade o seu jardim para fazer qualquer reparação que seja necessária. Pode direcionar escavações indesejadas, dando ao cachorro um monte de areia ou terra, onde ele possa cavar à vontade.
  • Alguns cães não conseguem resistir a arrancar plantas e flores. Por isso, se é um jardineiro zeloso, poderá querer proteger as suas adoradas flores com uma cerca!
  • Remova escadotes ou qualquer objeto que o seu cachorro queira trepar e vede o acesso a piscinas, jacuzzis e tanques.
  • Se o seu cão vai passar parte do dia ou noite no jardim, forneça-lhe um abrigo à prova de vento e de chuva. O mesmo se aplica a proteção contra o sol e temperatura. Se a temperatura atingir níveis muito elevados ou muito baixos, leve o seu cão para dentro de casa, mesmo que ele seja um cão habituado a viver no exterior.
  • O seu jardim à prova de cão deve incluir plantas que sejam adaptadas para cão, devendo evitar outras plantas para reduzir o risco de envenenamento e irritação da pele.
  • As plantas mais comuns a evitar ou a retirar do seu jardim porque podem provocar irritação ou envenenamento são o Lírio, a Azálea, o Narciso, o Tomate, a Dedaleira, o Teixo e a Hortênsia.
  • Se o seu cão comer parte de uma planta venenosa, vá de imediato ao veterinário e, se possível, levando consigo a planta.
  • Deve sempre desencorajar o seu cachorro de roer qualquer coisa que encontre no jardim. Contacte o seu veterinário se pensa que ele terá comido algo que não devia.
  • Nunca utilize veneno para lesmas e caracóis, herbicidas ou veneno para ratos (exceto se for pet-friendly) porque são muito tóxicos.
  • Certifique-se que o seu cão não tem acesso à garagem porque muitos produtos para automóveis, tais como anticongelantes, podem ser muito perigosos para ele.
  • Se tem portões no seu jardim, lembre a todos a importância de os manter fechados. Pode implementar mecanismos de fecho automático, mas escolha um com um sistema suave de fecho para que não haja o perigo de entalar o seu cão.

Proteger o seu cão quando fica sozinho

  • Até tirar o carro da garagem pode ser perigoso porque os cães têm o talento especial de se esconderem no angulo morto dos espelhos retrovisores. Mantenha-o afastado de veículos em movimento, incluindo o seu.
  • Certifique-se que tem o seu cão preso com a trela antes de abrir qualquer porta para que ele não consiga fugir subitamente.
  • Manter o seu cão fresco durante o verão é muito importante. Nunca o deixe dentro do carro.
  • Ande sempre com água fresca e limpa. Ele precisará de beber, durante os passeios.
  • Algumas estradas e pavimentos podem provocar irritação nas patinhas do seu cão, tal como relva, pelo que é importante limpá-las após cada passeio.

Prevenir uma intoxicação alimentar

Não deixe comida no balcão da cozinha, sem supervisão. Não só é muito tentadora para um cão conseguir resistir, como muitos dos nossos alimentos podem ser tóxicos para os cães, tais como chocolate, uvas, cebola e alho.

Esta pode parecer uma lista assustadora, mas a maioria destes alimentos são de senso comum e, com um pouco de prática, será simples implementá-la. Prevenir será sempre melhor do que remediar.

Leia mais em:

share.png SHARE
x
precisamos do seu consentimento para continuar

O nosso site utiliza cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo(a) e compreender como os utilizadores usam o nosso site.

Consentimento do CookiePara ver uma lista completa das empresas que utilizam esses cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa ferramenta de consentimento de cookies. Verá esta mensagem apenas uma vez, mas poderá sempre definir as suas preferências, a qualquer momento, na Ferramenta de Consentimento de Cookies. Além disso, descubra mais informações sobre a utilização de cookies e tecnologias semelhantes sobre este site no nosso anúncio de Cookies.

Quando aceder ao nosso site, as empresas identificadas na Ferramenta de Consentimento de Cookies irão utilizar os cookies e outras tecnologias.

Concordar e entrar no acesso ao portal