Mudámos recentemente a nossa Política de Privacidade. Para conhecer em detalhe a Política de Privacidade corrigida, por favor clique neste link.

Política de Cookies

Parto e Gravidez em cadelas

Não conseguimos pensar em nada tão excitante como descobrir que a sua cadela está grávida! Como a gestação no cão dura apenas cerca de 2 meses, pode esperar por ter a sua casa cheia de bolinhas de pelo, muito em breve!

Preparar o parto

icone-pequeno-azul-caoCriar um ninho

A futura mamã quererá um local privado em casa, onde possa relaxar e dar à luz aos seus cachorros calmamente. Por isso, construa um “ninho” para ela, nas últimas duas semanas de gestação.

Um ninho ideal para o parto das cadelas é uma caixa de cartão grande com almofadas para cachorro (caso haja algum acidente) e coberta por mantas, lençóis e toalhas limpas. Garanta que a caixa é suficientemente grande para permitir que a mamã e a sua ninhada caibam confortavelmente lá dentro, e que permita à cadela ter o seu próprio espaço, caso assim o deseje. Deverá também garantir que a caixa tem altura suficiente para evitar que os cachorros mais aventureiros fujam!

As cadelas procuram, com frequência, dar à luz na cozinha, que consideram ser um local seguro e uma fonte de alimento.

Coloque o ninho num local calmo à temperatura ambiente, onde ela não seja incomodada e se mantenha aconchegada. Colocar a sua caminha e brinquedos no ninho (desde que estejam limpos) pode encorajá-la a utilizá-lo e ajuda-a a sentir-se em casa, antes do parto.

icone-pequeno-roxo-juntos-estamos-melhorEsteja preparado para ajudar

O trabalho de parto da sua cadela deve ocorrer suavemente, mas é importante ter ajuda de sobreaviso para a manter calma, caso surja alguma complicação.

Tenha à mão o contacto 24 horas do seu médico veterinário, antes de a sua cadela entrar em trabalho de parto, porque o parto pode ocorrer durante a noite, Avise o seu médico veterinário da data estimada de parto (caso ele ainda não saiba), para que ele possa estar alerta. Se a futura mamã estiver com dificuldades a ter os bebés, pode precisar de a levar ao médico veterinário, pelo que deve ter transporte preparado.

Caso a mamã precise de ajuda, tenha uma tesoura e várias toalhas limpas por perto, durante o parto. Se a ninhada for grande, pode também precisar de um caixote extra para assegurar que há espaço suficiente para os cachorros!

Se afastar os cachorros da mãe, tem que os ajudar a manter-se quentes. Recomendamos um saco quente que vá ao micro-ondas ou um são de água quente. Tenha em atenção a temperatura, que deverá ser morna, para evitar queimaduras e sobreaquecimento.

icone-laranja-pequeno-termometroSaiba quais os sinais de alerta

Um dos primeiros sinais de parto iminente é uma queda da temperatura corporal da cadela de 38,5º para 37ºC – o parto começa, normalmente, cerca de 12-24 horas depois.

Para saber quando isto ocorre, meça a temperatura da sua cadela duas vezes por dia com um termómetro rectal, durante a sua última semana de gravidez. Se não tem a certeza como, peça ao seu médico veterinário para lhe demonstrar. Se pensa que medir a sua temperatura está a colocar sua cadela nervosa, pare. Tem que a ajudar a manter-se o mais calma possível, neste período.

Durante a última semana de gravidez, a futura mamã pode estar um pouco inquieta e a querer isolar-se numa zona mais calma. Perda de apetite e arranhar a sua cama é comum nas 12-24 horas antes de entrar em trabalho de parto.

Muito ocasionalmente, a sua cadela pode mover o ninho que lhe preparou para outra zona da casa. Se isso acontecer, se possível, tente não a retirar do seu sítio preferido.

As etapas do trabalho de parto e do nascimento

Regra geral, os nascimentos na cadela são normalmente fáceis e não costumam ocorrer complicações. Apesar de dever interferir o mínimo possível, é importante que esteja presente, quando a sua cadela der à luz para que a possa apoiar e ajudar prontamente, caso surja algum problema. O trabalho de parto dura, normalmente 3-12 horas e ocorre em três etapas.

  • O cérvix e o útero preparam-se para o parto com pequenas contrações, que podem não ser visíveis para si.
  • A vulva da sua cadela começará a dilatar em preparação para o parto.
  • Durante esta fase do trabalho de parto, as cadelas podem ficar inquietas e agitadas. Podem também arfar e tremer – isto é perfeitamente normal, pelo que não precisa de se preocupar.

A segunda etapa é a passagem dos cachorros, que dura normalmente entre 3-12 horas, mas pode demorar até 24 horas.

  • A temperatura rectal da mamã regressará ao normal, quando estiver pronta para expelir os cachorros.
  • Verá fortes contrações, seguidas de um fluido claro a sair da vulva da sua cadela – deverá ser seguido por um cachorro nos próximos 20-30 minutos.
  • Os cachorros nascem, normalmente, em intervalos de 20 minutos, mas é bastante normal a mamã ter que descansar durante o parto, podendo não ter contrações por períodos de até 2 horas, entre cachorros. Acompanhe o trabalho de parto da sua cadela de perto e contacte o seu médico veterinário se ela descansar, durante mais de 2 horas.
  • É normal alguns cachorros saírem de patas traseiras, pelo que não precisa de ficar alarmado se isto acontecer. Pode precisar de ajudar gentilmente a mamã a expelir os cachorros que nascem de patas traseiras, mas tenha muito cuidado para não os puxar com força.
  • A mamã deve romper os sacos amnióticos e os cordões umbilicais dos cachorros, antes de se limpar. Se notar que ela está a tentar roer o cordão umbilical demasiado perto do cachorro, impeça-a e corte-o você mesmo. Veja a nossa secção “Ajudar no Parto” para mais informação.
  • Se o trabalho de parto for muito longo, a cadela poderá precisar de ir à casa de banho, entre partos. Esteja atento para o caso de ela começar a dar à luz o próximo cachorro ao mesmo tempo.
  • Um corrimento esverdeado/acastanhado pode sugerir que a placenta se separou. Se verificar esta situação, um cachorro deve nascer nas próximas 2-4 horas. Se não nascer, contacte o seu médico veterinário porque pode ter surgido alguma complicação, durante o parto.
  • As placentas devem sair, após cada cachorro ter nascido.
  • Conte quantas placentas saíram (e verifique se ela come alguma), para saber se ainda há algum cachorro dentro da mamã. Se pensa que isto aconteceu, contacte o médico veterinário porque pode ser necessária uma intervenção.
  • Às vezes, durante o trabalho de parto, as cadelas comem as placentas para receberem energia e podem mais tarde vomitá-las. Isto é perfeitamente normal, mas contacte o seu veterinário se os vómitos não pararem.

icone-pequeno-azul-juntos-estamos-melhorAjudar no Parto

Não deverá precisar de intervir durante o trabalho de parto da sua cadela, mas, ocasionalmente, a mamã pode precisar de alguma ajuda. Aqui estão alguns cenários onde poderá precisar de intervir.

  • Um cachorro poderá precisar de ajuda, enquanto a mamã está a expelir outro. Neste caso, rompa o saco amniótico em que o cachorro está e seque-o rapidamente com uma toalha limpa no sentido oposto ao crescimento do pelo. Este movimento de fricção encorajará o cachorro a respirar.
  • Se a mamã não limpou um cachorro, ele pode ter fluidos nas vias respiratórias. Coloque o seu dedo mindinho limpo dentro da sua boca para remover o que for necessário e limpe-lhe o nariz. Friccione-o com uma toalha para o encorajar a chorar porque isto limpará qualquer fluido que possa ter engolido.
  • Se a mamã está preocupada a expelir outro cachorro, pode precisar de a ajudar a cortar o cordão umbilical de outro cachorro que tenha nascido antes. Para o fazer, dê um nó com uma linha, a aproximadamente 2,5 cm do corpo do cachorro. Ate outro nó, um pouco mais à frente e utilize uma tesoura desinfetada para cortar o cordão entre os dois nós. Cortar demasiado perto do corpo do cachorro pode colocar em risco a sua saúde e deixá-lo muito longo pode fazer com que seja mordido ou engolido pela mãe.

Veja a nossa página sobre A que devo estar atento durante o parto para mais informação sobre as etapas do trabalho de parto e possíveis complicações.

Após o nascimento

Quando tiver a certeza que o trabalho de parto terminou, e que todos estão saudáveis e felizes, dê à mãe algum alimento e água. Dê-lhe o alimento normal para cachorro que lhe deu, durante a gravidez, porque ela precisará de algo a que está habituada e que seja suave para o seu estômago.

Tente ajudá-la a ir lá fora respirar ar fresco e ir à casa de banho – pode ser difícil fazê-lo de imediato. Retire e substitua o que possa ter ficado sujo, durante o parto, e dê à nova família algum tempo silencioso e de qualidade juntos.

Se os cachorros ainda não mamaram, após uma hora de terem nascido, pode precisar de os guiar para uma das maminhas da mãe porque devem estar famintos! Se há mais cachorros do que maminhas, pode precisar de os ir trocando, até aprenderem a partilhar.

Se a mamã ainda está com contrações sem expelir mais cachorros, após ter terminado o nascimento, ou não parece muito interessada em cuidar da sua ninhada, contacte o seu médico veterinário.

Às vezes, após o parto, a mãe pode abandonar a ninhada, tendo o dono que assumir essa responsabilidade, mas não é comum. Se tem alguma preocupação ou questão sobre criar a ninhada, aconselhe-se junto do seu médico veterinário.

Agora, tudo o que falta fazer é celebrar este momento tão especial e a chegada dos cachorros – Parabéns!

share.png Partilha
x
precisamos do seu consentimento para continuar

O nosso site utiliza cookies e outras tecnologias para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo(a) e compreender como os utilizadores usam o nosso site.

Consentimento do CookiePara ver uma lista completa das empresas que utilizam esses cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa ferramenta de consentimento de cookies. Verá esta mensagem apenas uma vez, mas poderá sempre definir as suas preferências, a qualquer momento, na Ferramenta de Consentimento de Cookies. Além disso, descubra mais informações sobre a utilização de cookies e tecnologias semelhantes sobre este site no nosso anúncio de Cookies.

Quando aceder ao nosso site, as empresas identificadas na Ferramenta de Consentimento de Cookies irão utilizar os cookies e outras tecnologias.

Concordar e entrar no acesso ao portal